Após greve, jogadores do Flu não recebem salários, mas voltam a treinar

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2019 14h08 - Atualizado em 20/02/2019 14h11
LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.Ganso voltou a treinar no Fluminense

Os jogadores do Fluminense fizeram greve nesta terça-feira (19) porque não receberam alguns  pagamentos da diretoria desde o ano passado. Nesta quarta (20), eles voltaram a treinar, mas ainda não receberam aquilo que o clube deve. Uma reunião entre os atletas e o presidente Pedro Abad acalmou a situação.

O treinamento foi fechado para a imprensa, mas o site oficial do time divulgou imagens com os atletas se exercitando no gramado em um trabalho realizado em campo reduzido e que visou a estreia da equipe na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, nesta sexta-feira, às 21 horas, contra o Bangu, no Maracanã.

Na última terça-feira, os jogadores do Flu tinham programada a reapresentação aos treinos depois da derrota para o Vasco sofrida na final da Taça Guanabara, no último domingo, mas ele acabaram não aparecendo no campo. Logo após a greve, o diretor executivo de futebol do clube, Paulo Angioni, admitiu que a paralisação ocorreu por causa de pendências que ainda não haviam sido cumpridas, mas assegurou que a equipe voltaria a treinar nesta quarta, o que acabou realmente ocorrendo.

No caso, os jogadores ainda não receberam o 13º salário do ano passado nem os vencimentos do mês de janeiro. Para completar, a diretoria tricolor também não quitou uma premiação ainda da temporada passada e outra da Copa do Brasil, além de acumular dívidas pelos direitos de imagem de 2018 e deste ano dos seus atletas.

Por causa da greve de terça-feira, o elenco tricolor fará apenas dois treinos no campo antes da estreia na Taça Rio. O segundo e último trabalho de preparação no gramado para o confronto que marcará a estreia do meia Paulo Henrique Ganso com a camisa do Fluminense será realizado na manhã desta quinta, a partir das 9 horas.

Com Estadão Conteúdo