Conselheiro do Sport é absolvido em caso de homofobia envolvendo Gil do Vigor 

Em reunião extraordinária realizada na Ilha do Retiro, a maioria dos membros do Conselho Deliberativo também rejeitou o parecer do Conselho de Ética, que havia sugerido uma leve advertência por escrito

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2021 13h53 - Atualizado em 10/11/2021 13h57
Reprodução/Sport Gil do Vigo ganhaou a camisa do Sport e conheceu a Ilha do Retiro Gil do Vigo ganhou a camisa do Sport e conheceu a Ilha do Retiro

Flávio Koury, conselheiro do Sport que fez comentários homofóbicos contra o ex-BBB Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, foi absolvido pelo Conselho Deliberativo do clube, na noite da última terça-feira, 9. Em reunião extraordinária realizada na Ilha do Retiro, a maioria dos membros também rejeitou o parecer do Conselho de Ética, que havia sugerido uma leve advertência por escrito. Em nota oficial divulgada nesta quarta-feira, a presidência do Leão se manifestou, lamentando o desfecho. “Divergimos da decisão da maioria do Conselho Deliberativo sobre este tema”, diz o comunicado. Confira o texto na íntegra abaixo.

O economista Gil do Vigor, quarto colocado na última edição do reallity Big Brother Brasil, da TV Globo, foi alvo de insultos homofóbicos após dançar em uma visita à Ilha do Retiro. Em áudio vazado em maio deste ano, Flávio Koury disparou: “Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, ou onde ele quisesse, eu não estava nem aí. Mas foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz. Isso é uma desmoralização. Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que a gente está vivendo. Esses tempos novos, é isso. Não tem mais respeito. Filho não respeita pai, pai não respeita filho, não respeita irmão. Não tem amigo. É a depravação”, disse o conselheiro.

Na ocasião, Gil do Vigor chegou a lamentar a declaração de Koury. “Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo…… É muita dor!”, escreveu o economista em suas redes sociais. Depois de alguns meses, ele também criticou a falta de punição. “Não deixarei de amar o meu clube mas o dia hoje não foi fácil após essa notícia! Tento não ler sobre, fingir que não aconteceu pois me trás lembranças que não gosto de lembrar. É triste!”