Pré-candidato à presidência do Corinthians, Maritan afirma que Gobbi não é oposição

“Muitos problemas que o clube está passando são de responsabilidade dele”, diz o advogado

  • Por Raphael Thebas
  • 18/08/2020 18h18 - Atualizado em 18/08/2020 18h50
ReproduçãoRicardo Maritan, pré-candidato à presidência do Corinthians

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, o advogado Ricardo Maritan, pré-candidato à presidência do Corinthians, fez fortes críticas aos seus opositores na eleição marcada para 28 de novembro. O candidato afirmou não considerar o ex-presidente do clube, Mário Gobbi, como candidato oposicionista à atual gestão.

“Mário Gobbi foi o grande articulador e responsável pela criação do Renovação e Transparência (grupo político do atual presidente Andrés Sanchez), muitos problemas que o clube está passando hoje são de responsabilidade da gestão dele e agora ele vem com esse discurso de oposição. Pra nós não cola”, criticou o candidato. Aos 41 anos, ele acredita que existem formas de montar um time forte e reduzir as dívidas equipe. “É possível diminuir os problemas financeiros e montar um time competitivo, o Corinthians é muito grande e tem receita, mas pra isso é preciso ter transparência com o torcedor e parceiros comerciais”, ressaltou.

Ao longo da entrevista, Maritan não poupou críticas ao atual presidente do clube, Andrés Sanchez. “A atual gestão é desastrosa, não conseguiu resolver os problemas do clube, não conseguiu o acordo com a Odebrecht sobre a Arena e estamos com uma situação vexatória em razão do não pagamento de algumas contas”, criticou. Até agora, o Timão têm outras três candidaturas confirmadas: Mário Gobbi (ex-presidente, campeão da Libertadores e do Mundial em 2012), Paulo Garcia e Augusto Mello. De acordo com a apuração da Jovem Pan, a tendência é que Andrés Sanchez aponte o atual diretor de futebol do clube, Duílio Monteiro Alves, como candidato da situação.