Sylvinho se emociona com retorno da torcida do Corinthians e responde sobre chance de título

Acumulando dez partidas de invencibilidade, o Alvinegro paulista é o quarto colocado do Brasileirão com 37 pontos, doze atrás do líder Atlético-MG, que ainda tem dois jogos a menos

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2021 10h49
FERNANDO ROBERTO/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDOSylvinho comandando o Corinthians durante partida válida pelo Campeonato Brasileiro

Sylvinho ficou emocionado com o retorno da torcida do Corinthians à Neo Química Arena, na noite da última terça-feira, 5, na vitória por 3 a 1 sobre o Bahia, em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva, o treinador admitiu que “precisou se controlar” no reencontro do time com os torcedores após 586 dias – o último confronto do Timão com a presença de público aconteceu em março de 2020, no empate com o Santo André, pelo Campeonato Paulista. “Eu, primeiro, precisei me controlar. Voltar para a casa e ver o estádio sem o torcedor, o ambiente é difícil. Mas somos profissionais. Então precisei me preparar. Tivemos uma preparação curta do jogo do Bragantino para o de hoje, que acabamos tendo uma grande vitória”, falou o comandante, comemorando o triunfo sobre os baianos.

“Entendíamos que o Bahia era um time que vinha diminuir as distâncias, marca forte, jogar por uma bola, e nós trabalhamos pouco a pouco. Tinha um fator emocional muito forte. Nosso torcedor é muito presente, se notou no campo. Conseguimos ter um equilíbrio necessário para sair com a vitória, com a ajuda do torcedor”, completou Sylvinho, que também exaltou o poder de reação da equipe após sair atrás no placar. “O time está jogando bem, está em um momento bom. É um momento de construção, de todos nós. Temos três pilares aqui, atletas que já ganharam tudo. Temos jovens, maturando. E atletas que chegaram de cenários diferentes, que chegaram para qualificar muito o grupo.”

Na conversa com a imprensa, Sylvinho também foi questionado sobre a possibilidade do Corinthians brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. Acumulando dez partidas de invencibilidade, o Alvinegro é o quarto colocado com 37 pontos, doze atrás do líder Atlético-MG, que ainda tem dois jogos a menos. Sobre o tema, o treinador preferiu desconversar. “Eu continuo com o mesmo discurso, nós vamos jogo a jogo. O tempo passa rápido no futebol. O clube é enorme, mas estamos em um tempo de reconstrução. Está sendo muito bem-feito. Volto a falar dos três pilares, o feedback é muito bom, mas vamos na nossa construção. Adaptação desses atletas que chegaram, utilização dos atletas que já ganharam tudo aqui, e os jovens que me fascinam. Agora, isso é um trabalho de semana, diário, árduo. O momento é bom? Sim. Mas os demais times que temos visto já construíram e estão usufruindo do seu momento. Nosso momento é de construção, bom, mas tem que ser respeitado. Vamos jogo a jogo”, declarou.