Fabinho marca, Liverpool chega à décima vitória seguida e Salah ganha apoio da torcida após ficar fora da Copa

Equipe comandada por Jürgen Klopp ultrapassou o Manchester City, que pode recuperar a liderança ainda neste sábado; os dois times se enfrentam no dia 10 de abril

  • Por Jovem Pan
  • 02/04/2022 11h58
Andrey Yates/EPA/EFE Com a torcida ao fundo, imagem mostra um cabisbaixo Salah saindo para a entrada de Mané no Anfield Road Aplaudido pela torcida, Salah deixa o campo em seu primeiro pelo Liverpool após desperdiçar um pênalti que custou caro à seleção egípcia

Após se enfrentarem nas Eliminatórias, em duelo que tirou o Egito da Copa do Mundo e classificou o Senegal, Salah e Mané voltaram a campo neste sábado, desta vez com a camisa do Liverpool, e celebraram uma vitória por 2 a 0 sobre o Watford, no Anfield Road, pela 30ª rodada do Campeonato Inglês. O resultado coloca o time comandado por Jürgen Klopp na liderança, com 72 pontos, dois a mais que o Manchester City, que enfrenta o Burnley ainda hoje. Liverpool e City se encontram na próxima rodada, em partida marcada para 10 de abril, na mesma semana em que jogam as quartas de final da Liga dos Campeões, contra Benfica e Atlético de Madrid, respectivamente. Mesmo que a equipe de Pep Guardiola consiga recuperar a ponta da liga nacional, os Reds, agora com dez vitórias seguidas, dependem apenas de si para voltar ao primeiro lugar. A situação deixou os torcedores presentes no estádio bastante empolgados, mas não foi só para comemorar os gols que eles se manifestaram.

A torcida também fez questão de demonstrar apoio a Salah, que perdeu um pênalti na terça-feira, pela seleção egípcia, momentos antes de Mané converter a última penalidade para garantir a vaga do Senegal no Mundial. Neste sábado, o artilheiro foi substituído justamente pelo companheiro senegalês, e palmas intensas explodiram nas arquibancadas até ele sentar no banco de reservas. Antes disso, o Watford começou o jogo levando alguns sustos ao gol defendido por Alisson. Depois de observar um chute perigoso de Sarr logo aos cinco minutos, o goleiro da seleção brasileira fez uma boa intervenção um pouco mais tarde, aos 21, para evitar gol de Cucho Hernández após passe do garoto João Pedro, em contra-ataque dos visitantes. No minuto seguinte, Diogo Jota mudou os rumos da partida ao abrir o placar, de cabeça, aproveitando cruzamento de Joe Gomez.

Após um primeiro tempo sem oferecer riscos, o Watford recuperou o fôlego no intervalo e tentou uma resposta mais intensa no início da etapa final. Ainda que João Pedro tenha tirado tinta da trave de Alisson, antes dos 15 minutos, não é possível dizer que houve uma pressão do time de Hertfordshire, que logo se viu dominado e não chegou a criar jogadas semelhantes. Seguro, o Liverpool manteve o controle da partida. Nos minutos finais de jogo, o time da casa ainda conseguiu ampliar o placar. O árbitro marcou pênalti após o VAR constatar puxão de Kucka em Diogo Jota. O volante brasileiro Fabinho converteu para fechar o resultado.

*Com informações do Estadão Conteúdo