Adebayor se recusa a fazer doações para o combate ao coronavírus: ‘Faço o que eu quero’

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2020 10h09 - Atualizado em 23/04/2020 10h18
Reprodução/InstagramAdebayor é atacante do Olimpia, do Paraguai

Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Rafael Nadal, Roger Federer… Esportistas consagrados do mundo inteiro estão realizando doações para o combate à Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Na contramão desta tendência, está o atacante Emmanuel Adebayor, do Olímpia, do Paraguai.

Ex-jogador de Real Madrid, Manchester City e outros grandes clubes europeus, Adebayor anunciou que não irá ajudar a população de Togo, seu país natal, ou de qualquer outra nação.

“Para aqueles que dizem que eu não doo, deixe eu ser muito claro: eu não doo. É muito simples. Faço o que quero e o que eu quero. Depois, haverá pessoas que me criticarão pelo fato de eu não fazer uma doação”, disse o atleta, através de “live”.

Adebayor fez questão de afirmar que não irá repetir gestos de outras lendas do futebol africano, como Didier Drogba, da Costa do Marfim, e Samuel Eto’o, de Camarões.

“Eles podem me comparar com Drogba, eles podem me comparar com Eto’o, mas infelizmente não sou eles. Sou Emmanuel Sheyi Adebayor e sempre farei o que quero”, ressaltou.

Dispensado do time paraguaio por conta da interrupção no futebol, Adebayor está passando a quarentena em Lomé, capital de Togo. O centroavante, no entanto, também disparou contra o seu povo.

“Alguns acham que fui eu quem introduziu o vírus em Lomé. É muito lamentável, mas este país é assim”, finalizou.

Aos 36 anos, Adebayor tem passagens por Mônaco, Arsenal, Manchester City, Tottenham, Real Madrid e outros clubes espalhados pelo mundo.