Benzema é condenado a 1 ano de prisão com suspensão condicional no caso Valbuena

O centroavante do Real Madrid e da seleção francesa terá que pagar uma mula, recomendada pelo Ministério Público, no valor de 75 mil euros (aproximadamente R$ 470 mil)

  • Por Jovem Pan
  • 24/11/2021 10h35
EFE/EPA/IAN LANGSDONKarim Benzema domina a bola durante partida da seleção francesa

O atacante Karim Benzema, do Real Madrid, foi condenado pela justiça da França, nesta quarta-feira, 24, a um ano de prisão, mas com suspensão de pena, por participar da tentativa de chantagem de seu ex-colega de seleção Mathieu Valbuena por causa de um vídeo íntimo. De acordo com os magistrados, o centroavante terá que pagar uma mula, recomendada pelo Ministério Público, no valor de 75 mil euros (aproximadamente R$ 470 mil). O tribunal deu ainda uma sentença de prisão de dois anos e seis meses a Mustapha Zouaoui, dizendo que ele foi o mentor do complô Axel Angot, que primeiro pegou a fita de sexo em 2014, foi condenado a dois anos de prisão. Outro dos chantagistas condenados, Younes Houass, recebeu uma sentença de prisão suspensa de 18 meses e o amigo de longa data de Benzema, Karim Zenati, foi preso por 15 meses.

Após a sentença, os advogados do atacante, ausente no julgamento por compromissos profissionais (defende o Real Madrid diante do Sheriff na Liga dos Campeões), anunciaram que entrarão com um recurso contra a pena, o que deixará a aplicação da mesma em suspenso. O advogado Antoine Vey criticou a punição. “Este resultado em nada corresponde à realidade dos eventos”, disparou. “Benzema virá se explicar perante o tribunal de apelação”, continuou. “Ele se ausentou do julgamento por motivos profissionais e o fato de estar ausente influenciou no julgamento. Esta convicção é infundada”. Já o advogado de Valbuena, Didier Domat, disse que a decisão foi um alívio para seu cliente. Ao contrário de seu ex-companheiro de equipe, Valbuena não joga pela França desde que o escândalo estourou. “Ele sofreu preconceitos esportivos difíceis de consertar. Estamos satisfeitos que seu status de vítima foi reconhecido.”

Durante o julgamento, os representantes do MP afirmaram que o astro da seleção francesa tinha o dever de dar o exemplo, como “portador de uma imagem, de uma esperança, de uma notoriedade e de valores morais”, Apesar do escândalo da “sextape” ter afastado Benzema da seleção francesa por cinco anos, até seu retorno nas vésperas da Eurocopa disputada em 2021, a condenação parece que não terá consequências esportivas, a apenas um ano da Copa do Mundo do Catar. Há duas semanas, o presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël Le Graët, afirmou ao jornal Le Parisien que Benzema não seria excluído da seleção em caso de condenação. O Real Madrid, por sua vez, sempre expressou apoio ao atleta.