Jogador do Rangers diz ter sofrido ataques racistas em jogo da Liga Europa; Uefa vai investigar

Glen Kamara acusou o zagueiro Ondrej Kudela, do Slavia Praga, e ganhou apoio dos colegas

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2021 20h26 - Atualizado em 19/03/2021 21h14
EFE/EPA/Ian MacNicol Glen Kamara (à esquerda) vai tirar satisfação com Kudela após ouvir os insultos

O meio campista do Rangers, Glen Kamara, alegou ter sofrido ataques racistas do zagueiro do Slavia Praga, Ondrej Kudela, durante a partida de volta das oitavas de final da Liga Europa, disputada na última quinta-feira, 18. A equipe da República Tcheca avançou para as quartas de final depois de vencer, no agregado, por 3 a 1. Outros jogadores do time escocês relataram que ouviram os ataques racistas. Organizadora do torneio, a Uefa afirmou que estava “ciente de um incidente ocorrido no túnel após o final do jogo” e confirmou que abriu uma investigação sobre o que teria acontecido. De acordo com Kamara, os insultos foram proferidos nos minutos finais da partida.

“De acordo com o Artigo 31 (4) dos Regulamentos Disciplinares da UEFA, um Inspetor de Ética e Disciplina conduzirá uma investigação sobre os incidentes ocorridos durante o jogo da segunda mão dos oitavas-de-final da UEFA Europa League de 2020-21 entre Rangers FC e SK Slavia Praha em 18 de março de 2021”, disse a entidade em comunicado. Steven Gerrard, técnico do Rangers, falou sobre o episódio após a partida e pediu seriedade na investigação. “Glen Kamara é um dos meus, eu acredito 100% nele e no que ele está dizendo em termos de acusação. Outros jogadores ao redor ouviram”, disse.

Em comunicado divulgado no site do Slavia, o zagueiro Kudela reconheceu que usou ‘linguagem ofensiva’ contra Kamara, mas negou racismo. “Foi dito em grande emoção, mas eu nego absolutamente que haja algo racista nas minhas palavras”, esclareceu. O Slavia Praga irá enfrentar o Villarreal nas quartas de final da Liga Europa. O confronto entre Manchester United e Granada é o destaque da fase.