Árbitro da final é escolhido, e torcedores do Palmeiras protestam na FPF: ‘Cadê o sorteio?’

Com gritos e faixas, os torcedores questionaram o fato de a arbitragem da decisão do Paulista contra o Corinthians não ter sido definida por meio de sorteio, e sim por escolha da Comissão de Arbitragem da federação

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2020 16h54 - Atualizado em 06/08/2020 16h59
DivulgaçãoTorcedores do Palmeiras protestam em frente à sede da Federação Paulista de Futebol (FPF)

Parte da torcida do Palmeiras ainda não digeriu bem a atuação da arbitragem no jogo do Verdão contra o Corinthians, na última quarta-feira, 05, em Itaquera. Um dia depois do empate por 0 a 0 válido pela ida da final do Paulistão, um grupo de torcedores alviverdes foi à sede da Federação Paulista de Futebol (FPF) protestar contra a escala de árbitros. A manifestação começou logo depois de Luiz Flávio de Oliveira ter sido escolhido como o juiz principal da segunda partida, marcada para as 16h30 (de Brasília) de sábado, 08, no Allianz Parque. Marcelo Carvalho Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa serão os auxiliares, enquanto Flávio Rodrigues de Souza será o quarto árbitro, e Evandro de Melo Lima, o quinto. Além disso, Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral será o responsável pelo VAR.

Com gritos e faixas, os torcedores questionaram o fato de a arbitragem não ter sido definida por meio de sorteio, e sim por escolha da Comissão de Arbitragem da federação. No primeiro jogo, em Itaquera, o árbitro escalado foi Raphael Claus, que revoltou parte da torcida palmeirense ao optar por não expulsar Jô após solada em Gustavo Gómez na segunda etapa.

As críticas ocorreram por causa de uma suposta falta de coerência do árbitro, que havia trabalhado à frente do VAR nas duas partidas anteriores do Corinthians. Na primeira delas, diante do Red Bull Bragantino, no Morumbi, ele não recomendou ao árbitro principal a expulsão de Fagner após falta dura em Morato. Já na segunda, contra o Mirassol, em Itaquera, Claus sugeriu ao juiz que Juninho, da equipe visitante, recebesse o cartão vermelho após infração em Carlos Augusto. Todos os lances foram bem parecidos.

Além disso, o quinto árbitro (Anderson José de Moraes Coelho) e um árbitro assistente (Daniel Paulo Ziolli) escalados no jogo da última quarta-feira tinham trabalhado na polêmica final de 2018 entre os dois rivais. Na ocasião, o Corinthians foi campeão nos pênaltis, em pleno Allianz Parque, após uma partida repleta de controvérsias. Até hoje, o Palmeiras acredita que houve interferência externa na anulação de um pênalti de Ralf sobre Dudu no segundo tempo.