Presidente do Peru detona árbitro do jogo contra o Brasil: ‘Desequilibrou a partida’

Vizcarra aproveitou para pressionar a Fifa ao pedir que ‘não se cometam erros no futuro que possam mudar a história’

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2020 15h21
Reprodução/FPFO Brasil venceu o Peru por 4 a 2

Presidente do Peru, Martín Vizcarra ficou possesso com a arbitragem na vitória por 4 a 2 do Brasil sobre a seleção peruana, na noite da última terça-feira, 13, em confronto válido pela segunda rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. “Acredito que uma equipe como o Brasil não necessita da ajuda da arbitragem para desequilibrar uma partida”, disse Vizcarra, nesta quarta-feira, durante um evento no Palácio do Governo, em Lima. “Em dois momentos nossos jogadores estiveram com vantagem no placar por seus próprios méritos, por seu trabalho, talento e dedicação. Infelizmente, o árbitro desequilibrou a partida”, afirmou o presidente, admitindo sua postura de “raiva e mal estar” como “fã e cidadão”.

Vizcarra aproveitou para pressionar a Fifa, ao pedir que “não se cometam erros no futuro que possam mudar a história”. “Apesar do resultado injusto para aquela circunstância, quero agradecer a dedicação e honra dos jogadores peruanos e com esse esforço mantemos viva a esperança de alcançar a Copa do Mundo”, disse o chefe de Estado, que elogiou também o trabalho do técnico argentino Ricardo Gareca, ao dirigir a “equipe de igual para igual com o Brasil, pentacampeão mundial”

As críticas contra o trabalho do árbitro chileno Julio Bascuñán resultaram na coleta de mais de 300 mil assinaturas em uma petição pública lançada em uma plataforma para retirar a licença internacional de Bascuñán, que dirige partidas do torneio internacional desde 2011. A Federação Peruana de Futebol também não aprovou a nomeação por parte da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) de um árbitro chileno para comandar um jogo da seleção peruana uma partida antes do duelo entre Chile e Peru, previsto para novembro, em Santiago, pela terceira rodada das Eliminatórias. Chilenos e peruanos somam apenas um ponto na classificação.

*Com informações do Estadão Conteúdo