Rogério Ceni explica por que não conversou com torcedores do São Paulo no CT; confira

O Tricolor abriu as portas de seu centro de treinamento, na última terça-feira, para cerca de 20 membros da Independente, a principal organizada do clube

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2021 10h46
JULIO ZERBATTO/MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDORogério Ceni orientando os jogadores do São Paulo diante do Palmeiras

O São Paulo abriu as portas de seu centro de treinamento, na última terça-feira, para cerca de 20 membros da Independente, a principal organizada do clube. Os torcedores, de acordo com informações passadas pelo Tricolor, conversaram cordialmente com alguns jogadores e cobraram mais empenho depois da goleada sofrida para o Flamengo, mas não falaram com Rogério Ceni. Logo após a vitória sobre o Palmeiras, ao ser questionado sobre o motivo para falta de diálogo com a uniformizada, o “Mito” explicou que foram os torcedores que não o procuraram.

“Sobre os torcedores que foram ao CT, realmente não vi os torcedores. Quando me comunicaram que falaram que eles queriam conversar com os atletas, fui o primeiro a ficar à disposição e falei que eu conversaria com os torcedores para não expor os atletas. São torcedores que defendi durante 25 anos trabalhando aqui, sempre fazendo o melhor pelo clube. Infelizmente não quiseram falar comigo, queriam só falar com os jogadores e a direção achou melhor falar com os jogadores. Me coloquei à disposição para não expor os jogadores, como não houve aceite, tive que deixar os jogadores para não ter consequências piores no futuro”, explico Rogério Ceni, em entrevista coletiva.

“Lamento o torcedor não querer falar comigo, porque falei com eles por 25 anos e deveriam pensar que alguém que defende mais esse clube do que eu, que tenta defender esse clube, mas faz parte do processo. Parece que foi uma conversa cordial. Quem sabe na próxima oportunidade a gente não possa conversar”, completou o técnico, que não se empolgou com a vitória sobre o Palmeiras. “Quando você ganha é gênio, quando perde… Nem tão bom, nem tão ruim. Acho que o time tem que evoluir bastante para aspirar coisas melhores e sair desse lugar que o clube não merece estar”, analisou.

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 41 pontos e pulou para a 14º posição, se mantendo fora da zona de rebaixamento para a Série B. O próximo compromisso, agora, está marcado para quarta-feira, 24, quando o time recebe o Athletico-PR, no Morumbi. Depois, no outro sábado, a equipe voltar a jogar com o mandante, desta vez diante do Sport. Caso consiga dois triunfos, os são-paulinos poderão comemorar a permanência na elite da Série A do torneio nacional.