São Paulo faz acordo com STJD e livra Rigoni e Luciano de suspensão

Jogadores teriam proferido xingamentos contra o árbitro Luiz Flávio de Oliveira no clássico contra o Palmeiras, pela 14ª rodada do Brasileirão

  • Por Jovem Pan
  • 26/08/2021 18h51
EFE/Marcelo EndelliRigoni tem sido o destaque da equipe nas últimas partidas

O São Paulo fez um acordo com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e conseguiu liberar os atacantes Luciano e Rigoni de um gancho no Brasileirão. A chamada Transação Disciplinar foi homologada pelo auditor Felipe Bevilacqua na terça-feira e divulgada nesta quinta-feira, 26. Pelo acordo, o clube paulista vai desembolsar R$ 45 mil para livrar de suspensões os dois jogadores e os dirigentes Carlos Belmonte e Fernando Bracalle. Todos haviam sido denunciados por xingamentos proferidos ao árbitro Luiz Flávio de Oliveira no clássico contra o Palmeiras no dia 31 de julho, pela 14ª rodada do Brasileirão. A maior preocupação recaía sobre Rigoni, um dos destaques do time nas últimas semanas. Na quarta, marcou os dois gols do time no empate com o Fortaleza por 2 a 2, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. O atacante argentino foi expulso no clássico por ter chamado o árbitro de “ladrão”, de acordo com a súmula.

Ele cumpriu suspensão na rodada seguinte, diante do Athletico-PR, mas corria o risco de pegar gancho de mais dois jogos. Carlos Belmonte havia sido denunciado por ofensa e desrespeito contra a arbitragem, enquanto Fernando Bracalle tinha sido enquadrado por ofensa, assim como Luciano. O atacante, contudo, não estava em campo. Lesionado, acompanhou o jogo do camarote, mas as câmeras flagraram o jogador xingando o juiz. As denúncias de Rigoni e dos dois dirigentes renderam multa de R$ 10 mil cada ao clube. Luciano rendeu mais R$ 5 mil. E o próprio clube foi multado em mais R$ 10 mil, totalizando os R$ 45 mil. Metade deste valor será direcionado para entidades de obras assistenciais.

*Com informações do Estadão Conteúdo