Ainda em estado grave, Zanardi começará a ter sedação reduzida

O ex-piloto sofreu acidente 19 de junho, quando perdeu o controle de sua handbike e atravessou a outra pista da rodovia, chocando-se com um caminhão que vinha no sentido oposto

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2020 15h19
EFEAlessandro Zanardi sofreu um grave acidente durante prova de paraciclismo

O italiano Alessandro Zanardi, ex-piloto de automobilismo e quatro vezes medalhista de ouro paralímpico no ciclismo, passará a ter redução na sedação, segundo informou nesta quinta-feira, 16, o hospital Santa Maria alle Scotte, em Siena, na Itália. “A direção informa que, de acordo com a família do campeão, será iniciada nos próximos dias a gradual redução da sedação. Serão necessários alguns dias para estudos posteriores sobre o paciente, por parte do corpo médico que cuida do atleta, para permitir seguir com o processo terapêutico e reabilitador”, aponta boletim médico. “Atualmente, seguem estáveis os parâmetros cardiorrespiratórios e metabólicos. Segue grave o quadro neurológico e o prognóstico segue reservado”, completa o comunicado divulgado pelo hospital.

O ex-piloto de 53 anos e natural da cidade de Bolonha participava de uma prova de exibição em 19 de junho, quando perdeu o controle de sua handbike e atravessou a outra pista da rodovia, chocando-se com um caminhão que vinha no sentido oposto. O italiano foi levado de helicóptero ao hospital em Siena, um dos mais prestigiados da Itália, onde foi submetido a uma delicada operação neurocirúrgica de três horas no mesmo dia. Depois da primeira intervenção médica, Zanardi foi submetido a outras duas operações, a mais recente no dia 6 de julho.

Alessandro Zanardi competiu na Fórmula 1 entre 1991 e 1994 e, depois, migrou para o automobilismo norte-americano, onde foi campeão na Cart em 1997 e 1998. Em 2001, um grave acidente em corrida na Alemanha o fez perder as duas pernas. O italiano ainda seguiria envolvido no automobilismo, mas aos poucos passou a se concentrar no esporte paralímpico. E faturou dois ouros nos Jogos de Londres-2012 e outros dois no Rio-2016.

*Com informações da Agência EFE