Bob Burnquist se manifesta após polêmica envolvendo Kelvin, Letícia Bufoni e CBKS

Lenda do skate, o ex-presidente da Confederação Brasileira de Skate defendeu o atual mandatário e mandou um recado para o medalhista dos Jogos Olímpicos de Tóquio

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2021 20h51
Bob Burnquist/ DivulgaçãoBob Burnquist falou sobre a polêmica no skate brasileiro

Lenda do skate, Bob Burnquist se manifestou após a polêmica envolvendo Kelvin Hoelfler, Letícia Bufoni e a Confederação Brasileira de Skate (CBSK) na noite deste domingo, 25. Comentarista da Rede Globo durante os Jogos Olímpicos de Tóquio, o veterano disse que o medalhista de prata da Tóquio-2020 deveria tratar seus problemas diretamente com a entidade e focar exclusivamente em “andar de skate” – vale lembrar os pais de Kelvin foram até o perfil da CBSK para pedir respeito e valorização ao filho, classificando o tratamento dado ao filho como uma “vergonha”.

“Acho que o skate cresceu e o megafone apareceu. A galera tem que tomar cuidado com o que fala. Todo mundo tem uma forma de agir e interagir. De repente alguma coisa que o Kelvin gostaria que fosse não foi ou algo assim. Vejo simples assim: Kelvin é merecedor e a Confederação fez um baita trabalho com a seleção e com o COB. O skate cresceu. Eu já estive na presidência e sei que lá é um holofote. A medalha olímpica é um momento que a gente tem que celebrar. Na minha visão, é melhor andar de skate e lidar com as situações nos assuntos privados. Hoje você tem Bolsa Atleta, Bolsa Pódio, a gente nunca teve isso. O skate tomou uma grande proporção. Não precisava transpor tanta informação, mas saiu”, disse Bob, que deixou a presidência da confederação e indicou Eduardo Musa. “O Eduardo Musa é extremamente competente. Eu o indiquei. A gente tem que ter uma pessoa com visão de marketing, mesmo não sendo do skate. Continuo vendo como extremamente positivo o que aconteceu ontem, e a Confederação está de parabéns”, completou.

A polêmica envolvendo o skate brasileiro começou após Letícia Bufoni, que irá competir no feminino neste domingo, não comemorar a conquista da medalha de prata de Kelvin. “O Kelvin, pelo que vocês perceberam, ele nunca está com a gente nos ‘rolês’, ele nunca faz parte das nossas atividades por uma opção dele. Ninguém tem nada contra ele, pelo contrário, está todo mundo aqui comemorando que o Brasil ganhou uma medalha. Respeito muito a história dele, mas, infelizmente, ele não gosta de estar com a gente”, disse em sua conta no Instagram. O medalhista, de fato, reconheceu que é mais “quieto”, mas postou uma foto ao lado de colegas da CBSK na manhã de hoje. Ainda neste domingo, porém, os pais do atleta atacaram a entidade. “Será que vocês agora vão respeitar o nosso filho ou vão continuar menosprezando ele? É nítido o que vocês estão fazendo, esta medalha de prata representa todo esforço e dedicação dele”, escreveram Éneas Hoefler e Roberta Hoefler. “Vocês deveriam ser menos imparciais. É uma vergonha o que vocês fazem com meu filho”, completaram.