Em duas Olimpíadas, Isaquias Queiroz se iguala a Serginho e Gustavo Borges em número de medalhas

Todos têm quatro medalhas conquistadas; maiores atletas olímpicos do país têm cinco cada um

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2021 00h46
REUTERS/Maxim ShemetovIsaquias recebe a medalha de ouro

Aos 27 anos, Isaquias Queiroz entrou para a história dos esportes olímpicos brasileiros. Na madrugada deste sábado, 7, o baiano conquistou a medalha de ouro no C-1 1.000 metros nos Jogos Olímpicos de Tóquio e chegou a sua quarta medalha olímpica na carreira. Na Rio 2016, ele conquistou a prata no C-1 e no C-2 1.000 metros, ao lado de Erlon de Souza, e bronze no C-1 200 metros, que não esteve no programa de Tóquio. A marca o deixa ao lado de duas lendas do esporte: Serginho, líbero do vôlei masculino que tem dois ouros e duas pratas, e Gustavo Borges, da natação, que tem duas pratas e dois bronzes.

O detalhe é que Serginho precisou de quatro Olimpíadas para o feito, enquanto Gustavo Borges de três. Isaquías só disputou dois Jogos Olímpicos até o momento. Os maiores atletas olímpicos do país têm cinco medalhas cada um e ambos são da vela. Robert Scheidt tem dois ouros, duas pratas e um bronze, e Torben Grael dois ouros, uma prata e dois bronzes. Isaquias, inclusive, tinha a oportunidade de empatar no topo, mas ficou em 4º na disputa do C-2 ao lado de Jacky Godmann.