Confira todos os recordes e os feitos históricos das Olimpíadas de Tóquio

O norueguês Karsten Warholm, a americana Katie Ledecky e os brasileiros Alison dos Santos e Rayssa Leal foram alguns dos nomes que fizeram história na capital japonesa

  • Por Pedro Sciola
  • 08/08/2021 12h00 - Atualizado em 08/08/2021 12h58
Gaspar Nóbrega/COBEm sua primeira Olimpíada, Alison dos Santos terminou a prova dos 400 m com barreira na 3ª posição, bateu recorde continental e ficou com o bronze

Mesmo enfrentando toda dificuldade na preparação dos Jogos Olímpicos devido à pandemia do novo coronavírus e disputando provas com as “frias” arquibancadas sem torcida, vários atletas quebraram recordes e foram responsáveis por feitos históricos na Tóquio-2020, que se encerrou neste domingo, 8. A prova mais impressionante neste sentido, sem dúvidas, foi a dos 400 metros com barreiras, disputada em altíssimo nível. No masculino, o norueguês Karsten Warholm levou a medalha de ouro ao tornar-se o primeiro homem do mundo a completar o circuito em menos de 46 segundos, registrando a marca de 45s94 e baixando em 0s76 o melhor tempo mundial. Na sequência, vieram o norte-americano Rai Benjamin (46s17), dono da prata, e o brasileiro Alison dos Santos, novo recordista sul-americano, com 46s72.

Ainda no atletismo, a jamaicana Elaine Thompson-Herah bateu o recorde olímpico dos 100 metros rasos, prova mais rápida das Olimpíadas e que teve pódio dominado pela Jamaica. Já no revezamento 4×400 metros masculino, quem surpreendeu foi a Polônia, com o melhor tempo de todos eventos olímpicos. Nas piscinas, a estadunidense Katie Ledecky se consolidou como a maior da natação, ganhando sua décima medalha e fazendo a melhor marca da história dos 1.500 metros nado livre. Contudo, Ariarne Titmus, da Austrália, surge como uma forte concorrente. Tratada como um fenômeno do esporte, a jovem de 20 anos deu show nos 200 metros nado livre, também batendo recorde olímpico. Os Jogos de Tóquio também foram marcantes para Caeleb Dressel, dos EUA, que mostrou todo seu preparo ao quebrar o melhor tempo do mundo nos 100 metros livres, além de vencer com tranquilidade nos 50 m.

Vários representantes do Brasil fizeram história nas Olimpíadas de Tóquio. Italo Ferreira, por exemplo, foi o primeiro surfista a ganhar o ouro na história dos Jogos. No skate, outro esporte estreante no evento, Pedro Barros levou prata na modalidade park, enquanto Kelvin Hoefler e Rayssa Leal fizeram o mesmo no street. A maranhense de 13 anos, por sinal, transformou-se na medalhista olímpica mais jovem do país e a oitava de todas edições. As mulheres brasileiras, na verdade, se destacaram na capital japonesa. Rebeca Andrade, porta-bandeira da cerimônia de encerramento do país neste domingo, conquistou a medalha de ouro no salto da ginástica e a de prata no individual geral, sendo a primeira ginasta do Brasil a subir ao pódio em Olimpíadas. Já Laura Pigossi e Luisa Stefani, bronze nas duplas femininas, trouxeram a primeira medalha para o tênis brasileiro. E o que falar de Mayra Aguiar? A judoca fez história ao acumular a terceira medalha olímpica, algo inédito para uma mulher nascida no Brasil.

VEJA TODOS OS RECORDES DE TÓQUIO-2020

Atletismo

  • 4×400 m masculino – Polônia – 3:09.87 (recorde olímpico)
  • 100 m feminino – Elaine Thompson-Herah (Jamaica) – 10.61 (recorde olímpico)
  • Salto triplo feminino – Yulimar Rojas (Venezuela) – 15.67 (recorde mundial)
  • 400 m com barreira masculino – Karsten Warholm (Noruega) – 45.95 (recorde mundial)
  • 400 m com barreira feminino – Sydney Mclaughlin (EUA) – 51.56 (recorde mundial)
  • Arremesso de peso masculino – Ryan Crouser (EUA) – 23.30 m (recorde olímpico)
  • Decatlo masculino – Damian Warner (Canadá) – 9.018 pontos (recorde olímpico)
  • 1.500 m feminino – Faith Kipyegon (Quênia) – 3:53.11 (recorde olímpico)
  • 100 m com barreiras – Jasmine Camacho-Quinn (Porto Rico) – 12:26 (recorde olímpico)

Canoagem sprint

  • K1 feminino 200 m – Lisa Karrington (AUS) – 38.127 (recorde olímpico)
  • K1 masculino 1.000 m – Balint Kopasz (HUN) – 3:20.643 (recorde olímpico)
  • C2 masculino 1.000 m – Cuba – 3:24.995 (recorde olímpico)
  • K2 feminino 200 m – Nova Zelândia – 1:35.785 (recorde olímpico)

Ciclismo track

  • Sprint feminino – China – 31.804 (recorde mundial)
  • Pursuit femnino – Alemanha – 4:06.166 (recorde mundial)
  • Sprint masculino – Holanda – 41.431 (recorde olímpico)
  • Pursuit masculino – Itália – 3:42.307 (recorde mundial)

Natação

  • 50 m livre feminino – Emma Mckeon (Austrália) – 23.81 (recorde olímpico)
  • 100 m livre feminino – Emma Mckeon (Austrália) – 51.96 (recorde olímpico)
  • 200 m livre feminino – Ariarne Timus (Austrália) – 1:53.50 (recorde olímpico)
  • 1.500 m livre feminino – Kathleen Ledecky (EUA) – 15:35.35 (recorde olímpico)
  • 100 m peito feminino – Tatjana Schoenmaker (África do Sul) – 1:04.82 (recorde olímpico)
  • 200 m peito feminino – Tatjana Schoenmaker (África do Sul) – 2:18.95 (recorde mundial)
  • 200 m borboleta feminino – Yufei Zhang (China) – 2:03.86 (recorde olímpico)
  • 4×100 m livre feminino – Austrália – 3:29.69 (recorde mundial)
  • 4×200 m livre feminino – China – 7:40.33 (recorde olímpico)
  • 50 m livre masculino – Caeleb Dressel (EUA) – 21.07 (recorde olímpico)
  • 800 m livre masculino – Mykhailo Romanchuk (Ucrânia) – 7:41.28 (recorde olímpico)
  • 200 m costas masculino – Evgeny Rylov (Comitê Olímpico Russo) – 1:53.27 (recorde olímpico)
  • 200 m peito masculino – Izaac Stubblety-Cook (Austrália) – 2:06.38 (recorde olímpico)
  • 100 m borboleta masculino – Caeleb Dressel (EUA) – 49.45 (recorde mundial)
  • 200 m borboleta masculino – Kristof Milak (Hungria) – 1:51.25 (recorde olímpico)
  • 4×100 medley masculino – EUA – 3:26.78 (recorde mundial)

Remo

  • Dupla feminina – Grace Prendergast e Kerri Gowler (Austrália) – 6:47.41 (recorde olímpico)
  • Skiff duplo masculino – Hugo Boucheron e Matthieu Androdias (França) – 6:00.33 (recorde olímpico)
  • Quarteto feminino – Austrália – 6:15.37 (recorde olímpico)
  • Quarteto masculino – Austrália – 5:42.76 (recorde olímpico)
  • Skiff individual feminino – Emma Twig (Nova Zelândia) – 7:13.97 (recorde olímpico)
  • Skiff duplo feminino peso leve – Itália – 6:41.36 (recorde mundial)
  • Skiff duplo masculino peso leve – Irlanda – 6:05.33 (recorde mundial)
  • Skiff quarteto feminino – China – 6:05.13 (recorde mundial)
  • Skiff quarteto masculino – Holanda – 5:32.03 (recorde mundial)
  • Oito mulheres – Romênia – 5:52.99 (recorde mundial)
  • Skiff individual masculino – Stefanus Sntouskos (Grécia) – 6:40.45 (recorde olímpico)

Tiro esportivo

  • Rifle 10 m feminino – Qian Yang (China) – 251.8 pontos (recorde olímpico)
  • Pistola 10 m masculino – Javad Foroughi (Irã) – 244.8 pontos (recorde olímpico)
  • Pistola 10 m feminino – Vitalina Batsarashkina (Comitê Olímpico Russo) – 240.3 (recorde olímpico)
  • Rifle 10 m masculino – William Shaner (WEUA) – 251.6 pontos (recorde olímpico)
  • Skeet feminino – Amber English (EUA) – 56 pontos (recorde olímpico)
  • Skeet masculino – Vincent Hancock (EUA) – 59 pontos (recorde olímpico)
  • Trap feminino – Zuzana Stefecekova (Eslováquia) – 43 pontos (recorde olímpico)
  • Trap masculino – Jiri Liptack e David Kostelecky (ambos da República Tcheca) – 43 pontos (recorde olímpico)
  • Pistola 25 m feminino – Vitalina Batsarashkina (Comitê Olímpico Russo) e Minjung Kim (Coreia do Sul) – 38 pontos (recorde olímpico)
  • Rifle 50 m feminino – Nina Christen (Suíça) – 463.9 pontos (recorde olímpico)
  • Rifle 50 m 3 posições masculino – Changhong Zhang (China) – 466 pontos (recorde mundial)

Levantamento de peso

  • 49 kg feminino – Zhihui Hou (China) – 116 (recorde olímpico)
  • 61 kg masculino – Fabin Li (China) – 313 – (recorde olímpico)
  • 67 kg masculino – Lijun Chen (China) – 332 (recorde olímpico)
  • 55 kg feminino – Hidilyn Diaz (Filipinas) – 224 (recorde olímpico)
  • 59 kg feminino – Hsing-Chun Kuo (Taipé) – 236 (recorde olímpico)
  • 73 kg masculino – Zhiyong Shi (China) – 364 (recorde mundial)
  • 81 kg masculino – Xiaojun Lyu (China) – 374 (recorde olímpico)
  • 96 kg masculino – Fares Ibrahim E H Elback (Qatar) – 402 (recorde olímpico)
  • +87kg feminino – Wenwen Li (China) – 320 (recorde olímpico)
  • 109 kg masculino – Akbar Djuraev (Uzbequistão) – 430 (recorde olímpico)
  • +109 kg masculino – Lasha Talakhadze (Geórgia) – 488 (recorde mundial)

Tiro com arco

  • Feminino – San An (Coreia do Sul) – 2.032 pontos (recorde olímpico)