Após rompimento de pneu, monotrilho fica paralisado em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2020 10h14
ALE VIANNA/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDOO monotrilho é uma linha elevada de trens que liga a Vila Prudente, no limite entre a zona sul e leste ao extremo da zona leste da capital paulista

A Linha 15-Prata do Metrô de São Paulo amanheceu nesta segunda-feira (2) paralisada. Um dos pneus do monotrilho que liga a Vila Prudente a São Mateus se rompeu na última quinta-feira (27). Com isso, a fabricante canadense Bombardier recomendou o recolhimento da frota de 23 trens para inspeção.

O monotrilho é uma linha elevada de trens que liga a Vila Prudente, no limite entre a zona sul e leste ao extremo da zona leste da capital paulista, chegando até São Mateus. Ao todo, são dez estações — além da possibilidade de interligação com a Linha Verde do Metrô.

Segundo o Metrô, o problema foi causado por uma falha nos dispositivos run flat, sistema que permite que as composições continuem se movimentando mesmo com os pneus murchos ou furados.

“O Metrô está cobrando da Bombardier e do Consórcio Ceml – que construiu a via – providências urgentes para a identificação da causa da ocorrência, a sua correção e também que eles arquem com todos os prejuízos decorrentes desta paralisação junto ao Metrô de São Paulo”, disse o comunicado da estatal que opera o sistema de trilhos dentro da capital paulista.

A Bombadier afirmou, por nota, que está se esforçando para normalizar o serviço o quanto antes. “Entendemos o impacto que isso terá na comunidade de São Paulo e pedimos desculpas pelo inconveniente necessário. Agradecemos sua compreensão e cooperação, pois nossas equipes trabalham dia e noite para corrigir a situação em tempo hábil”, enfatiza o comunicado da empresa.

Os passageiros do monotrilho usando provisoriamente ônibus gratuitos do Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese).

*Com informações da Agência Brasil