Bolsonaro volta a provocar aglomeração na Praia Grande

Vídeo mostra quando o presidente salta de uma embarcação e nada em direção aos banhistas, que se aglomeram para cumprimentar o líder

  • Por Jovem Pan
  • 01/01/2021 21h13 - Atualizado em 01/01/2021 21h18
Reprodução/TwitterNa quarta-feira, 30, ao visitar a orla de Praia Grande, também sem máscara, o presidente já tinha provocado aglomeração de apoiadores, com os quais tirou fotos e ainda colocou uma criança sobre os ombros

O presidente da República, Jair Bolsonaro, aproveitou o feriado de Ano Novo, para tomar um banho de mar na orla de Praia Grande, município do litoral de São Paulo. Como mostram as imagens de um vídeo postado pelo próprio presidente nas rede sociais, ele, mais uma vez sem máscara, salta de uma embarcação com alguns seguranças e todos nadam em direção aos banhistas. Aos gritos de “mito”, dezenas deles se aglomeraram com a aproximação do presidente. Após cumprimentar os admiradores, Bolsonaro mergulha de volta para a embarcação, de onde parte acenando para o grupo. O chefe da nação está hospedado no Forte dos Andradas, no Guarujá, desde segunda-feira, 28.

Na quarta-feira, 30, ao visitar a orla de Praia Grande, também sem máscara, o presidente já tinha provocado aglomeração de apoiadores, com os quais tirou fotos e ainda colocou uma criança sobre os ombros. Ao falar com jornalistas, o presidente disse que estava em um momento de relaxamento, mas que o “Brasil continua sendo administrado”. “2020 foi um ano atípico, era para estarmos muito bem em todos os aspectos. Lamentavelmente tivemos a pandemia e as consequências estão aí. Endividamento grande e temos informações de que a economia está reagindo”, declarou.

Críticas às medidas de combate à pandemia

Na véspera de Ano Novo, durante a tradicional live transmitida às quintas-feiras, o presidente minimizou a importância do uso de máscaras e censurou as medidas de isolamento social. “A máscara não protege de nada. Isso é uma ficção. Quando é que vamos ter gente com coragem, que eu não sou especialista no assunto, para falar que a proteção da máscara é um percentual pequeno? A máscara funciona para o médico que está operando, a máscara específica. A nossa aqui, praticamente zero. O que mais se vê por aí é o cara com a máscara toda ‘sebenta’. Até com cheiro ruim”. Bolsonaro voltou a defender, ainda, que apenas os grupos de risco fiquem isolados. “Com a equipe econômica e mais alguns ministros, nós conseguimos evitar o caos, mas essa política de fechar atingindo no coração a economia, nós podemos trazer o caos para cá. Esse inferno, essa assombração está voltando por irresponsabilidade de fechar tudo”, disse.