DOU republica exoneração de Valeixo sem assinatura de Moro

Edição extra também exonera oficialmente o ex-juiz federal Sergio Moro da pasta da Justiça e Segurança Pública

  • Por Jovem Pan
  • 24/04/2020 19h44
DENIS FERREIRA NETTO/ESTADÃO CONTEÚDOMaurício Valeixo

O Diário Oficial da União (DOU) republicou, em edição extra, na noite desta sexta-feira (24) a exoneração de Maurício Valeixo, que ocupava o cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF).

A novo publicação vem após o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmar que não assinou o documento e que soube da demissão de Valeixo através do DOU nesta manhã.

A publicação, que substitui a primeira versão do DOU, trás a informação: “Republicado por ter constado incorreção, quanto ao original, na Edição do Diário Oficial da União de 24 de abril de 2020, Seção 2.”

Demissão de Moro

Nesta sexta, Moro anunciou sua demissão em coletiva de imprensa e alegou que sofreu pressões políticas pela troca no comando da PF por parte do presidente Jair Bolsonaro. Por discordar da decisão, Moro deixou o ministério da Justiça.

O ex-ministro e ex-juiz federal da Operação Lava Jato ainda relembrou que o presidente havia “oferecido carta branca” a ele ao assumir o cargo.

A edição extra do DOU também exonera oficialmente Moro. Em pronunciamento nesta tarde, Bolsonaro afirmou que o ex-ministro da Justiça negociou a saída de Valeixo por uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Moro rebateu as acusações de Bolsonaro afirmando que “se esse fosse o objetivo, teria concordado com substituição” do diretor-geral da PF.