Ex-secretário de Administração Penitenciária do Rio é solto neste domingo

Raphael Montenegro e dois funcionários da cúpula da pasta foram presos na última terça-feira, na Operação Simonia da Polícia Federal; o trio é suspeito de favorecer a atuação do Comando Vermelho no Estado

  • Por Jovem Pan
  • 22/08/2021 14h21 - Atualizado em 22/08/2021 14h30
Daniel Resende/Futura Press/Estadão ConteúdoNo mesmo dia das prisões, o governador do Estado do Rio, Cláudio Castro, exonerou o ex-secretário Raphael Montenegro e nomeou o delegado da Polícia Federal Victor Poubel como substituto na pasta; três dias depois foi feita uma nova troca

O ex-secretário de Administração Prisional do Rio de Janeiro, Raphael Montenegro, e dois funcionários, Wellington Nunes e Sandro Gimenes – subsecretário e superintendente, respectivamente -, deixaram o Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, Bangu 8, neste domingo, 22, após determinação da Justiça. A informação foi confirmada pela pasta à Jovem Pan. O trio foi preso preso na Operação Simonia da Polícia Federal, na última terça-feira, 17. A ação foi deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF) e apura um esquema criminoso estabelecido na então cúpula da pasta. Foram cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão na capital fluminense, em Nova Iguaçu e Duque de Caxias. De acordo com as investigações, Montenegro atuou para beneficiar a atuação do Comando Vermelho no Estado e realizou diligências para viabilizar o retorno de membros da facção criminosa na penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná, ao Rio de Janeiro.

Nos endereços alvo de cinco mandados de busca e apreensão, os agentes apreenderam mais de R$ 200 mil em espécie. Segundo a PF, foram identificadas gravações das reuniões do ex-secretário com os presos, realizadas com autorização judicial, em que houve uma série de acordos informais. As investigações apontam, ainda, que servidores da Seap facilitavam a entrada de pessoas e itens proibidos em unidades prisionais estaduais, tendo, inclusive, realizado a soltura irregular de um criminoso que tinha mandados de prisão pendentes. A antiga cúpula de segurança do Estado nega qualquer relação com o crime organizado e prática de irregularidades. Raphael Montenegro é advogado, estava na pasta há cerca de seis meses, e é filho de uma desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e enteado de um desembargador do Tribunal Regional Federal da Segunda Região que se aposentou neste ano.

Com a exoneração de Montenegro, no dia seguinte à prisão, o delegado da Polícia Federal Victor Poubel foi nomeado o novo secretario de Administração Penitenciária pelo governador do Estado, Cláudio Castro. Porém, três dias depois foi feita uma nova troca, com a nomeação do delegado da Polícia Civil Fernando Veloso como novo secretário no lugar de Poubel, que assume o Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).