Família de jovem achado com barriga aberta em praia pensa em processar quem divulgou vídeo de cirurgia

De acordo com advogado que representa as famílias, caso foi tentativa de latrocínio contra casal; ambos estão se recuperando

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2022 17h14 - Atualizado em 02/02/2022 07h48
Reprodução / Facebook / @CapixabaDaGema Praia cercada por área verde ao fundo Crime ocorreu na Praia do Ermitão, local turístico de Guarapari

A família do jovem que foi achado em uma praia de Guarapari, no Espírito Santo, com a barriga aberta e parte do intestino delgado na areia pensa em processar quem divulga informações pessoais do rapaz de 20 anos e da namorada. Vídeos da cirurgia pela qual Gabriel passou, além de fotos dele no hospital e da ocorrência registrada circulam nas redes sociais. “Nós vamos [processar]. Vamos nas corregedorias dessas instituições que deveriam guardar os dados deles e vamos processar também civilmente. Se esses dados não tivessem sido vazados, continuaria sendo tratado como um inquérito normal que estava sendo investigado, não viraria esse pandemônio todo”, comentou o advogado Lécio Machado, que representa a família de Gabriel e da namorada, Lívia. Os dois teriam sido vítimas de uma tentativa de latrocínio.

De acordo com o advogado, o casal tinha ido à Praia do Ermitão para se despedir, pois Gabriel viajaria para um intercâmbio nos Estados Unidos m breve. Os dois teriam tomado vinho e consumido um entorpecente, que dizem não se lembrar qual era. Sem o hábito de usar drogas, teriam dormido no local e acordado já feridos: além do corte na barriga, Gabriel teve fraturas no lado direito do rosto e no nariz, um corte na orelha e arranhões e machucados pelo corpo; Lívia teve uma contusão grande na cabeça, cortes nas pernas e em uma das mãos e um hematoma no braço, como se alguém a tivesse segurado com força. Foram levados o celular e cartão de banco do homem e R$ 80 de uma bolsa que Lívia levava.

Como o celular de Lívia foi deixado, ela o usou para ligar para a mãe e pedir ajuda quando acordou – a jovem não se lembra do telefonema, mas a mãe, sim. Os pais deles, a Polícia e o Samu foram chamados, e o casal foi socorrido. Gabriel precisou passar por cirurgia e sobreviveu; ele saiu da UTI para o quarto recentemente. Agora, as famílias tentam lidar com a repercussão do caso. O advogado disse, em nota, que não é possível afirmar que a jovem esteve envolvida nas lesões, já que ela mesma também foi machucada. A saúde mental do casal também é considerada uma preocupação pelo advogado.