Governo de SP vai acolher 400 pessoas em situação de rua em estação do metrô durante a frente fria

Serão disponibilizados colchões, cobertores, água, alimentação e banheiros na estação de metrô Pedro II; também serão abertas duas mil vagas de alojamento provisório em 134 cidades do Estado

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2021 15h17 - Atualizado em 28/07/2021 18h50
São Paulo - Pessoa em situação de rua dorme na rua São Luís, região central (Rovena Rosa/Agência Brasil)A campanha ainda vai entregar 83 mil cobertores térmicos, 2,3 mil agasalhos e 23 mil pares de meias aos municípios paulistas

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 28, o programa “Noites Solidárias” para acolher pessoas em situação de rua durante a frente fria. De hoje até o dia 31 de julho serão disponibilizados colchões, cobertores, água, alimentação e 20 banheiros químicos na estação de metrô Pedro II, na linha 3-Vermelha, para abrigar 400 homens entre 20h e 8h. Célia Parnes, secretária de Desenvolvimento Social, afirmou que as vagas serão exclusivamente para o público masculino por causa da demanda. “Existem vagas femininas oferecidas pela capital em quantidade suficiente”, disse. Segundo o governo de SP, a segurança dentro da estação estará reforçada pela Secretaria de Segurança Pública e pela Guarda Civil Metropolitana. Uma equipe que auxilia o Padre Júlio Lancelotti estará no local. Também serão abertas duas mil vagas de alojamento provisório à população em situação de rua em 134 cidades do Estado. A campanha ainda vai entregar 83 mil cobertores térmicos, 2,3 mil agasalhos e 23 mil pares de meias aos municípios paulistas. Além disso, restaurantes do Bom Prato vão servir três mil sopas por noite, gratuitamente, até o fim de agosto.