Governo do Rio de Janeiro diz ‘lamentar profundamente’ morte de menina de 8 anos

Ágatha Félix, de 8 anos, morreu após ser atingida por um tiro nas costas, na noite desta sexta-feira (20), no Complexo do Alemão

  • Por Jovem Pan
  • 22/09/2019 13h43
Ágatha Félix, de 8 anos. Vítima de bala perdida, ela levou um tiro nas costas na última sexta-feira (20), no Complexo do Alemão

O governo do Rio de Janeiro se pronunciou, por meio de nota, sobre a morte da menina Ágatha Félix, de 8 anos, neste domingo (23). A nota, publicada no Twitter, diz “lamentar profundamente” a morte da menina, “assim como a de todas as vítimas inocentes, durante ações policiais.”

Ágatha foi atingida nas costas por uma bala perdida na noite desta sexta-feira (20) após um confronto entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e criminosos da região. Ágatha, que estava com o avô dentro de uma kombi, foi levada às pressas para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu ao ferimento. De acordo com relatos de moradores pelas redes sociais, o tiro teria sido disparado por militares da UPP, que atiraram contra ocupantes de uma motocicleta em fuga.

O governo do Rio, comandado por Wilson Witzel, informou que Polícia Militar do Estado “abriu um procedimento para apurar a ação dos policiais no Complexo do Alemão”. Ao longo do sábado, moradores do Morro do Alemão e de outras favelas protestaram.

Nas redes sociais, diversos protestos foram direcionados ao governador Wilson Witzel. A #ACulpaEDoWitzel chegou em primeiro lugar aos trend topics nacionais do Twitter. Só no ano de 2019, cinco crianças foram mortas por bala perdida no Rio de Janeiro.

A nota do governo também ressalta que “criminosos realizaram ataques simultâneos em diversas localidades do Complexo do Alemão”. “A política de segurança do Governo do Rio é baseada em inteligência, investigação e reaparelhamento das polícias. O trabalho segue protocolos rígidos c/ a preocupação de preservar vidas. Nos 8 meses de 2019, homicídios dolosos diminuíram 21% (menos 744 mortes), o menor índice desde 2013”, finaliza.

O enterro do corpo de Ágatha acontece neste domingo, no Cemitério de Inhaúma, em Inhaúma, no Rio.