Bolsonaro: ‘O que alguns poucos governadores estão fazendo é um crime’

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 12h13 - Atualizado em 25/03/2020 12h14
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoJair Bolsonaro voltou a criticar as medidas de restrição impostas por alguns governadores

Minutos antes de trocar farpas e acusações com o governador de São Paulo, João Doria, durante reunião virtual com os chefes do Executivo nos estados do Sudeste, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que o que “alguns poucos governadores e alguns poucos prefeitos estão fazendo no Brasil é um crime”. O mandatário não concorda com algumas medidas de restrição impostas por governos e prefeituras para conter o avanço da pandemia de coronavírus.

“O que estão fazendo no Brasil, alguns poucos governadores e alguns poucos prefeitos, é um crime”, afirmou Bolsonaro. “Eles estão arrebentando com o Brasil, estão destruindo empregos. E aqueles caras que falam ‘ah, a economia é menos importante do que a vida’. Cara pálida, não dissocie uma coisa de outra. Sem dinheiro e sem produção, nós vamos viver do quê?”, acrescentou.

O presidente disse ainda que espera que o vírus não mate ninguém, mas ressaltou que outros vírus já mataram e não houve “essa comoção toda”. “Ontem, ouvi um relato das palavras do presidente Trump, dos Estados Unidos. Está em uma linha semelhante à minha. E, pelo que tudo indica, ele vai reabrir os postos de trabalho. Se ele não fizer isso lá e se nós não fizermos isso aqui, será o caos”, finalizou.

A declaração dada por Bolsonaro na manhã desta quarta-feira (25) segue o mesmo tom do pronunciamento feito na noite da última terça. Em fala que foi alvo de muitas críticas, o presidente defendeu o fim do “confinamento em massa” e pediu o retorno à normalidade em meio à pandemia de Covid-19.