Morte de idosos com mais de 90 anos por Covid-19 cai em São Paulo

Apesar dos dados positivos, prefeitura da capital ainda não aponta ligação com vacinação e lembra que números ainda podem ser atualizados

  • Por Jovem Pan
  • 07/03/2021 11h51
Wagner Souza/Estadão ConteúdoIdosos são considerados como grupo de risco da doença

Dados preliminares da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo atualizados na última sexta-feira, 5, mostram que casos, internações e mortes por Covid-19 entre pessoas de 90 anos ou mais caíram significativamente no comparativo entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020. Enquanto no primeiro mês do ano a cidade registrou em todos os equipamentos públicos e privados de saúde 281 casos, 178 pessoas internadas e 78 mortes pela doença, em fevereiro os números foram, respectivamente, 106, 80 e 25. Apesar dos números positivos, a prefeitura da cidade ainda não faz ligação entre a diminuição de incidência e o início da vacinação, que começou a imunizar pessoas nessa faixa etária a partir do dia 5 de fevereiro.

A pasta da prefeitura lembrou que os números são referentes à última sexta-feira e podem ser atualizados retroativamente, por isso, ainda não devem ser apontados como consequência direta da vacinação. “O órgão esclarece que os dados de óbitos, altas e internações não podem ser comparados. Isso porque o óbito pode ter ocorrido fora do ambiente hospitalar, a internação pode ainda estar aberta na unidade, a alta já pode ter ocorrido, assim como o óbito, sem baixa no sistema, entre outros casos”, afirma nota. Nos cinco primeiros dias de março, nenhuma morte foi registrada pela doença na capital, quatro casos confirmados foram protocolados pela prefeitura e três internações foram registradas.