Polícia Civil prende acusados de matar e concretar mulher em São Vicente

Joice Maria da Glória Rodrigues, de 25 anos, estava desaparecida desde 27 de setembro; suspeito alega que calcinhas encontradas no local eram dele

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2021 16h49 - Atualizado em 07/10/2021 17h26
Divulgação / Polícia CivilCorpo de Joice foi encontrado embaixo de vão de escada

Policiais da 3ª Delegacia de Investigações sobre Homicídios da Polícia Civil paulista prenderam o pedreiro Edmílson Veríssimo da Silva, de 56 anos, suspeito da morte de Joice Maria da Glória Rodrigues, 25, que estava desaparecida desde o dia 27 de setembro em São Vicente, no litoral de São Paulo. Outro suspeito, Jonathas Soares de Santana, de 35, também foi detido por auxiliar no crime. O corpo da jovem foi localizado atrás de uma parede de uma obra onde Jonathas e Edmílson trabalhavam. Ele confessou o homicídio e foi preso em flagrante pela ocultação do cadáver, enquanto Jonathas negou ter participado do crime. De acordo com a polícia, o pedreiro também afirmou que uma sacola com calcinhas encontrada no local seriam dele, que gostava de usá-las.

Durante as investigações para encontrar Joice, a polícia descobriu que a jovem havia passado pela obra onde Edmílson e Jonathas trabalhavam na Rua Senador Lúcio Bittencourt, no bairro Esplanada dos Barreiros, após visitar o avô. Joice e Edmílson se conheciam e, segundo o pedreiro, os dois teriam feito sexo antes do crime — a polícia trabalha com a hipótese de uma relação consensual, mas ainda aguarda exames para avaliar a possibilidade de abuso sexual. Joice e Jonathas teriam discutido e o homem, que é trabalhador autônomo, começado a estrangulá-la, embora ainda não se saiba a razão da discussão. Ele teria pedido ajuda para o pedreiro, que o auxiliou a matar a jovem e depois concretar a parede para ocultar o corpo. No local, também foram encontrados pinos plásticos vazios, usados para consumo de cocaína, e a sacola de calcinhas que Edmílson alega ser dele.

Após a polícia identificar a presença de Joice na rua da obra, o proprietário do local foi questionado se haviam áreas recém concretadas ou frescas na construção. Ele negou, mas posteriormente, na última terça, 5, observou que, no banheiro do piso térreo, embaixo da escada, o vão havia sido fechado, com um acabamento mal feito. Diante disso, ele golpeou uma vez, e sentiu um forte odor. Chamou então os policiais, que derrubaram a parede e encontraram o corpo de Joice, nua, com uma camiseta preta enrolada ao pescoço. A Polícia, então, se dirigiu à casa de Edmílson e o prendeu em flagrante. Joice era casada e tinha duas filhas.