Presidente do STJ suspende depoimento de Wilson Witzel

Em nota enviada à Jovem Pan, o STJ informou que se trata de uma suspensão temporária atendendo a pedido da defesa do governador do Rio de Janeiro

  • Por Rafaela Lara
  • 10/07/2020 18h22 - Atualizado em 10/07/2020 18h27
Wilton Junior/Estadão ConteúdoWilson Witzel é o atual governador do Rio de Janeiro

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, suspendeu nesta sexta-feira (10) o depoimento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, na investigação que apura suspeitas de irregularidades em gastos na área da Saúde para combate ao novo coronavírus.

Segundo nota enviada à Jovem Pan, o STJ informou que depoimento foi “temporariamente suspenso” por Noronha atendendo a pedido da defesa de Witzel. “A suspensão se deu porque os advogados de defesa não tinham tido acesso aos documentos dos autos”, diz a nota. Em maio, o governador do Rio foi alvo da Polícia Federal no âmbito da Operação Placebo. Os mandados de busca e apreensão foram autorizados pelo STJ. Os agentes da PF cumpriram mandados no Palácio das Laranjeiras, residência oficial de Witzel.

Ao autorizar a operação, o ministro Benedito Gonçalves afirmou na decisão que Witzel “tinha o comando” da estrutura que deu suporte às supostas fraudes na área da Saúde durante o combate da Covid-19. Após a operação, Witzel declarou que o presidente Jair Bolsonaro havia interferido na PF e que não tem qualquer envolvimento com os atos de corrupção.

Ainda nesta quinta, Noronha concedeu prisão domiciliar ao ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, atendendo aos argumentos da defesa sobre a condição de saúde de Queiroz, que trata um câncer no cólon.