Confiança da indústria sobe 3,5 pontos em julho, aponta prévia da FGV

  • Por Estadão Conteúdo
  • 22/07/2016 09h44
An employee of Ajinomoto Co works on a Hon-Dashi, or bonito base seasoning packaging line at the company's Kawasaki factory in Kawasaki, south of Tokyo, Japan, June 29, 2015. Japanese industrial output fell in May at the fastest pace in three months, adding to fears the economy may have contracted in the current quarter and putting the onus on consumers to drive a near-term rebound as exports remain in the doldrums. REUTERS/Yuya ShinoIndústria

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) apurado na prévia da sondagem de julho ficou em 86,9 pontos, o que significa avanço de 3,5 pontos em relação ao resultado final de junho, que foi de 83,4 pontos. Se o resultado se confirmar, o ICI registrará a quinta alta consecutiva e o maior nível desde novembro de 2014, quando estava em 87,5 pontos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O avanço na confiança da indústria registrado na prévia de julho foi determinado pela melhora tanto nas expectativas quanto na avaliação da situação atual. O Índice da Situação Atual (ISA) avançou 3,8 pontos, para 85,0 pontos, e o Índice de Expectativas (IE) cresceu 3,1 pontos, para 88,8 pontos, no levantamento preliminar. 

Capacidade Instalada

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria atingiu 74,3% em julho, segundo a prévia da Sondagem da Indústria, divulgada pela FGV. Se confirmado, o resultado é 0,4 ponto porcentual superior ao apurado no resultado final da sondagem de junho, quando o Nuci estava em 73,9%.

A prévia dos resultados da Sondagem da Indústria abrange a consulta a 784 empresas entre os dias 4 e 20 deste mês. O resultado final da pesquisa de julho será divulgado no próximo dia 29.