BC estuda usar Pix para fazer saques em caixas de lojas, diz Campos Neto

Economista classifica a ideia como ‘terceirização inteligente’, com benefícios para comerciantes e usuários da plataforma

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2021 19h01
Marcelo Camargo/Agência BrasilPresidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, defende a inovação do Pix com a expansão de funcionalidades

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quarta-feira, 30, que a autoridade monetária estuda a possibilidade de permitir que usuários do Pix façam saques em caixas de lojas. O economista classificou a medida como uma “terceirização eficiente”, com benefícios para comerciantes e população em geral. “Se puder pegar um pedaço pequeno do que o ATM [caixa eletrônico] faz, por exemplo, essa parte de saques, e pudesse ter um sistema onde todas as caixas registradoras, de todas as lojas, fossem um potencial ATM? Você transforma uma coisa que tem custo em algo com benefício”, afirmou.

Em participação em um evento de inovação financeira da Federação Nacional dos Bancos (Fenasbac), Campos Neto também afirmou que o BC projeta a internacionalização da plataforma de pagamentos e transferências instantâneas. A ideia deve ser lançada depois de 2022. O presidente da autoridade monetária voltou a falar sobre a funcionalidade offline do Pix, projetada para ser lançada no quarto trimestre deste ano. Segundo Campos Neto, a ideia é criar um cartão para fazer pagamentos em locais sem cobertura de internet.