Bolsonaro após ataques nos EUA: ‘Não é desarmando que vai evitar’

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2019 12h17 - Atualizado em 04/08/2019 13h05
Marcos Corrêa/PRBolsonaro alegou que no Brasil "já aconteceu coisa parecida e é um país, no papel, desarmado"

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (4) que ataques como os registrados no Texas e em Ohio neste fim de semana não são evitados “desarmando o povo.”

Bolsonaro alegou lamentar os episódios, mas negou que a saída para evitar ataques parecidos seja o desarmamento. “Lamento. Já aconteceu no Brasil também e, no papel, aqui é extremamente desarmado. Não é desarmando o povo que você vai evitar isso aí”, alegou.

Mais cedo, o presidente norte-americano, Donald Trump, lamentou o ocorrido e elogiou, pelo Twitter, a atuação dos policiais locais em ambos os casos e pediu a benção de Deus sobre os estados. “Deus abençoe o povo de El Paso, Texas. Deus abençoe o povo de Dayton, Ohio”, escreveu.

Entenda os casos

Na tarde do sábado (3) um atirador matou 20 pessoas e deixou feridos em El Paso, no Texas, nos Estados Unidos. A Polícia investiga se a motivação do atirador, que foi preso, esteja ligado a um “manifesto contra imigração” divulgado horas antes nas redes sociais.

Mais tarde, em Dayton, no estado de Ohio, também nos EUA, nove pessoas foram mortas em outro ataque. O atirador foi morto pela Polícia e não há indícios de que ele tenha cúmplices.

Juntos, os dois massacres deixaram 42 feridos, alguns em estado grave.