Probabilidade de que corpo achado em parque seja de namorado de Gabby Petito é grande, diz advogado

FBI achou restos mortais ao lado dos pertences do noivo da digital influencer, que foi encontrada morta no dia 20 de setembro após ser dada como desaparecida

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2021 11h01
Reprodução / Instagram / @GabsPetitoGabby Petito e Bryan Laundrie estavam viajando pelos Estados Unidos em van, e postavam frequentemente nas redes sociais

Poucas horas após o FBI informar em coletiva de imprensa que restos mortais foram encontrados durante as buscas por Brian Laundrie, noivo da influencer Gabby Petito, nesta quarta-feira, 20, o advogado da família dele informou que há grandes chances de que o corpo achado seja do jovem. “A possibilidade é forte de que os restos mortais encontrados sejam de Brian, mas vamos esperar os resultados forenses”, afirmou Steven Bertolino em entrevista ao programa Cuomo Prime Time. Segundo ele, a família de Brian está “de coração partido” com as evidências e deve visitar o parque Myakkahatchee Creek apenas quando a polícia autorizar. Até o momento, partes do local estão fechadas para investigações.

Os restos mortais encontrados nesta quarta estavam em um pântano na reserva de Carlton, na Flórida, e os pertences próximos a eles – um notebook e uma mochila – foram reconhecidos pelos pais de Laundrie. “O FBI e (o Departamento de Polícia de North Port) foram informados ontem à noite das intenções dos pais de Brian e eles encontraram Chris e Roberta (Laundrie) lá esta manhã. Após uma breve busca em uma trilha que Brian frequentava, alguns artigos pertencentes a Brian foram encontrados. A partir de agora, a aplicação da lei está conduzindo uma investigação mais completa dessa área”, afirmou o advogado da família em primeiro pronunciamento. Brian era considerado “pessoa de interesse” na investigação da morte da namorada dele, Gabby Petito, que desapareceu em agosto e teve o corpo encontrado semanas depois. Os dois faziam uma viagem de van pelos Estados Unidos e se tornaram conhecidos nas redes sociais por compartilharem suas experiências. De acordo com o relatório do legista que analisou o corpo de Petito, a jovem de 19 anos morreu por estrangulamento no Parque Nacional Grand Teton, em Wyoming três ou quatro semanas antes de seus restos mortais serem encontrados. Para o profissional, o caso deve ser tratado como um homicídio.

  • Tags: