Tripulação da missão da SpaceX pousa no Oceano Atlântico após três dias na órbita da Terra

A Dragon chegou quase na hora programada, 19h07 (horário local, 20h07 de Brasília), com os quatro tripulantes a bordo, nenhum deles astronauta profissional e que chegaram ao espaço orbital pela primeira vez na vida

  • Por Jovem Pan
  • 18/09/2021 21h48 - Atualizado em 18/09/2021 22h01
Reprodução/Twitter/@inspiration4xMomento do pouso da Dragon no Oceano Atlântico

A cápsula Dragon, da empresa privada SpaceX, chegou com sucesso neste sábado, 18, ao Oceano Atlântico e ao largo da costa da Flórida, Estados Unidos, com os quatro tripulantes da missão Inspiration4, a primeira totalmente civil a chegar ao espaço orbital. A Dragon chegou quase na hora programada, 19h07 (horário local, 20h07 de Brasília), com os quatro tripulantes a bordo, nenhum deles astronauta profissional e que chegaram ao espaço orbital pela primeira vez na vida. “Foi uma grande jornada para nós e estamos apenas começando”, disse o comandante da missão Jared Isaacman, segundos após a cápsula ter atingido as águas do Atlântico com o apoio de quatro paraquedas.

A Inspiration4 encerrou desta forma uma viagem de três dias no espaço, viajando a uma velocidade de 28.160 km/h, o que lhe permitiu dar a volta ao planeta a cada 90 minutos. Nesses dias, a cápsula Dragon atingiu uma altura de cerca de 575 quilômetros da Terra, mais do que as missões da Estação Espacial Internacional (ISS) e do telescópio espacial Hubble. Além de Isaacman, a missão incluía a assistente médica Hayley Arceneaux, de 29 anos, sobrevivente de câncer e a mais jovem americana a chegar ao espaço, bem como o engenheiro aeronáutico Chris Sembroski e o professor e geocientista Sian Proctor, que serviu como piloto.

Os membros da missão estudaram o comportamento do corpo humano no espaço, além de observar o planeta de uma cúpula na ponta do Dragon que oferecia vistas de 360 graus. A missão também busca arrecadar 200 milhões de dólares para o St. Jude Children’s Hospital, em Memphis (Tennessee), que atende especialmente pacientes com câncer. Ontem, em uma transmissão ao vivo com os pacientes, Hayley Arceneaux mostrou a eles como era a cápsula enquanto flutuava, mas especialmente a bela vista da Terra que os quatro civis tinham da enorme janela na cúpula da nave. O bilionário Isaacman financiou os ingressos dos outros membros da equipe e também iniciou a campanha de arrecadação de fundos com uma doação de 100 milhões de dólares.

*Com informações da EFE