Trump afirma que deixará Casa Branca quando vitória de Biden for confirmada

O resultado deve ser oficializado no dia 14 de dezembro; declaração foi feita dias depois do presidente autorizar o início da transição de poder para o democrata

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2020 10h46 - Atualizado em 27/11/2020 16h45
EFE/EPA/KEVIN DIETSCH / POOLDesde que a projeção da mídia indicou a vitória de Biden, Trump tem feito acusações de fraude eleitoral e se recusado a aceitar o resultado

Nesta quinta-feira, 26, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que deixará a Casa Branca se o Colégio Eleitoral votar a favor do candidato democrata Joe Biden. A entidade deve formalizar esse resultado em uma reunião marcada para o dia 14 de dezembro. A declaração de Trump, feita à imprensa norte-americana durante uma coletiva no feriado de Ação de Graças, foi a mais próxima de uma admissão da sua derrota. No entanto, o republicano voltou a dizer que as eleições foram fraudadas e que, por isso, será difícil para ele admitir que perdeu. “Eu acredito que muitas coisas vão acontecer entre agora e o dia 20 de janeiro. Muitas coisas”, continuou o presidente, se referindo ao dia da posse. “Fraudes massivas foram descobertas. Somos como um país de Terceiro Mundo”, concluiu.

A projeção realizada pela mídia no dia 7 indica que Biden assegurou 306 pontos contra 232 de Trump, sendo que são necessários 270 para ser eleito o próximo presidente dos Estados Unidos. Esse ano, o candidato democrata também superou o adversário em número total de votos populares, com 6 milhões de cédulas a mais. Nesta segunda-feira, 23, Trump já tinha autorizado os protocolos iniciais para a transição de poder para Biden. A semana também foi marcada pela confirmação da vitória do democrata nos estados-chave da Geórgia, Michigan, Pensilvânia e Nevada, além de importantes nomeações para cargos na Segurança Nacional dos Estados Unidos.

*Com informações de agências internacionais