Bolsonaro volta a criticar Moro: ‘Não aguenta dez segundos de debate’

Presidente afirma que ex-ministro trabalhou contra proposta do governo de facilitar o armamento da população

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2021 22h24 - Atualizado em 06/12/2021 22h42
Foto: Marcos Corrêa/PRBolsonaro ironizou Moro em conversa com apoiadores nesta segunda

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sérgio Moro nesta segunda 6, durante conversa com apoiadores. Segundo Bolsonaro, Moro aceitou o cargo de ministro mas trabalhou contra as propostas do governo, principalmente contra o armamento da população, uma das propostas do presidente. “Lula [PT] falou que vai recolher as armas. Moro falou que podia ser mais rígido, me peitar mais durante a questão das portarias sobre armamento. Como é que o cara aceita trabalhar comigo sabendo que sou armamentista e depois trabalha contra? Ele trabalhou contra por muito tempo, descobri mais tarde. Tinha que ter caráter, né?”, comentou o presidente. “Para tentar copiar meu [slogan] ‘Brasil acima de tudo, Deus acima de todos’, ele [Moro] botou ‘o povo acima de tudo’. Esse não aguenta dez segundos de debate”, criticou o presidente, em tom irônico. Moro se filiou recentemente ao partido Podemos e tem indicado que pensa em concorrer à presidência da República, contra Bolsonaro de quem foi ministro, e Lula, que condenou à prisão por corrupção. Bolsonaro já havia feito críticas ao ex-ministro na última quinta, 2, durante sua live semanal, em que chamou Moro de ‘mentiroso’ e ‘sem caráter’ por supostamente comemorar a libertação de Lula da cadeia em 2019.