Bruno Covas piora e estado de saúde é considerado irreversível pelos médicos

Segundo boletim divulgado nesta sexta-feira, 14, o prefeito licenciado de São Paulo recebe sedativos e está acompanhado de seus familiares

  • Por Jovem Pan
  • 14/05/2021 19h59 - Atualizado em 14/05/2021 22h05
ROGÉRIO GALASSE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBruno Covas está internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos

A equipe médica do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), informou na noite desta sexta-feira, 14, que, após apresentar uma grave piora, o estado de saúde do político é irreversível. “Ele segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica. Neste momento, Bruno Covas encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares”, registra o comunicado. O prefeito está sendo acompanhada pelas equipes médicas coordenadas pelo infectologista David Uip, pelos oncologistas Artur Katz e Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, pelo cirurgião Raul Cutait e pelo cardiologista Roberto Kalil Filho.

Desde o dia 2 de maio, Bruno Covas está internado no Hospital Sírio-Libanês, localizado na região central da capital paulista, para tratar o câncer que possui no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. No início de sua hospitalização, ele precisou ser transferido para UTI em estado grave devido à descoberta de um sangramento na cárdia. Apesar disso, o político conseguiu deixar a unidade e demonstrava progresso na luta contra o câncer, descoberto em outubro de 2019. Inclusive, Covas havia iniciado uma nova etapa de seu tratamento nesta segunda-feira, 10, que combinaria a imunoterapia e a terapia-alvo. O prefeito licenciado sempre demonstrou esperança em seu tratamento. Assim que deixou a UTI, ele registrou a fé em sua cura na última publicação que fez no Twitter. “Mais uma batalha vencida. Tenho fé que vou vencer cada obstáculo. Agradeço a todas as orações, as mensagens de carinho e a força que vocês têm me dado”, postou o político no dia 4 de maio.