Caso Henry: Por unanimidade, Dr. Jairinho tem mandato cassado pela Câmara do Rio

Plenário seguiu a decisão do Conselho de Ética da Casa, que, na segunda-feira, 28, havia aprovado relatório que pedia cassação do vereador

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2021 20h06 - Atualizado em 30/06/2021 20h12
WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro decidiu de forma unânime pela cassação do mandato do vereador Dr. Jairinho, preso pela morte do garoto Henry Borel, de 4 anos. A decisão foi tomada nesta quarta-feira, 30, e contou com voto favorável dos 49 vereadores que participaram da sessão – um dos parlamentares estava de licença. A decisão dos vereadores também faz com que Jairinho perca os direitos políticos por 8 anos. Essa foi a primeira vez na história que um vereador teve seu mandato cassado pela Câmara do Rio. Na segunda-feira, 28, o Conselho de Ética da Câmara já havia aprovado por 7 a 0 o relatório que pedia a cassação do mandato do vereador. Além de Jairinho, Monique Medeiros, mãe da vítima, está presa desde o dia 8 de abril. No dia em que foi detido, o agora ex-vereador foi expulso de seu partido, o Solidariedade.