Doria vence as prévias e será o candidato do PSDB à Presidência em 2022

Com 53,99% dos votos, governador de São Paulo superou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-senador Arthur Virgílio Neto

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2021 18h52 - Atualizado em 27/11/2021 19h21
LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO - 20/08/2021Resultado foi divulgado na tarde deste sábado, 27

O governador de São Paulo, João Doria, venceu as prévias do PSDB e será o candidato do partido à Presidência da República nas eleições de outubro do ano que vem. O gestor paulista obteve 53,99% dos votos e venceu o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (44,66%), e o ex-senador e ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto (1,35%). A votação foi retomada na manhã deste sábado, 27, após um imbróglio que se arrastou por toda a semana. Como a Jovem Pan mostrou, a campanha de Doria esperava vencer as prévias com aproximadamente 65% dos votos. O pleito foi iniciado no domingo, 21, mas foi suspenso após o aplicativo desenvolvido apresentar instabilidades. Segundo a cúpula da sigla, cerca de 30 mil tucanos votaram – aproximadamente 45 mil filiados estavam aptos a votar.

“O PSDB não é omisso, inova e contribui com o processo mais inovador da história de um partido político. O vencedor receberá a maior benção que um partido pode entregar: a sua confiança. Em qualquer situação, o PSDB construiu lideranças nacionais que vão nos guiar nesse processo inteiro. O maior vencedor de hoje é a democracia”, disse o presidente nacional do partido, Bruno Araújo, antes de anunciar o vencedor. “Os não vencedores são tão preparados para administrar o país quanto o vencedor. Os não vencedores são tão importantes para a unidade quanto o vencedor. Os não vencedores são tão admirados quanto o vencedor”, seguiu o dirigente partidário. Após o anúncio, apoiadores de Doria presentes no auditório do PSDB passaram a gritar “Brasil para frente, João Doria presidente”.

Em pronunciamento após a divulgação do resultado, o governador Eduardo Leite se disse “absolutamente realizado e feliz”, acrescentando que o PSDB será “a grande força política com capacidade para liderar o centro democrático”. “É possível compatibilizar o enfrentamento aos problemas sem precisar passar por cima de ninguém. Me sinto absolutamente realizado e feliz. O PSDB é a grande força política que tem capacidade para liderar o centro democrático para furarmos essa polarização inutil e prejudicial à população”, afirmou. “É nossa missão liderar um projeto que tenha sensatez, equilíbrio e que respeite as diferenças”, acrescentou.

Em atualização.