Moraes concede prisão domiciliar a blogueiro investigado pelos atos de 7 de setembro

Wellington Macedo será obrigado a utilizar tornozeleira eletrônica e está proibido de se comunicar com outros investigados

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2021 12h37 - Atualizado em 15/10/2021 12h53
Reprodução/Twitter/WMacedosMacedo foi solto na madrugada desta sexta-feira, 15

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu prisão domiciliar ao blogueiro bolsonarista Wellington Macedo, detido desde o dia 3 de setembro no âmbito do inquérito que apura a realização de atos antidemocráticos. A informação foi confirmada à Jovem Pan pela defesa de Macedo. “Ele foi solto na madrugada desta sexta-feira. Fomos buscá-lo por volta da 1h30”, disse à reportagem a advogada Mônica Holanda. Em sua decisão, o magistrado entendeu que não havia mais justificativas para a prisão, uma vez que as manifestações do feriado de 7 de setembro já ocorreram. Por outro lado, Macedo será obrigado a utilizar tornozeleira eletrônica, não poderá utilizar suas redes sociais – seu perfil no Twitter, por exemplo, foi retido – e está proibido de se comunicar com outros investigados.

Moraes também estabeleceu uma restrição de aproximação de um quilômetro de raio da Praça dos Três Poderes, dos ministros do STF e dos senadores. A detenção foi autorizada pelo ministro, que atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). À época, a subprocuradora-geral, Lindôra Araújo, afirmou que o blogueiro era um dos responsáveis pela convocação e divulgação de “ato violento e antidemocrático” previsto para o feriado do Dia da Independência do Brasil.