Narloch: Obrigatória ou não, maioria das pessoas vai tomar vacina contra Covid

Saúde anunciou compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, do laboratório Sinovac e o Instituto Butantan

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2020 07h50 - Atualizado em 21/10/2020 07h52
Tânia Rêgo/Agência BrasilA intenção é iniciar a vacinação nacional em janeiro, após registro na Anvisa

Ministério da Saúde compra 46 milhões de doses da vacina chinesa em parceria com o Instituto Butantan. A intenção é investir até R$ 2,6 bilhões no imunizante até o final do ano. A intenção é iniciar a vacinação nacional em janeiro, após registro na Anvisa. “O mínimo que a gente quer do governo brasileiro é que ele vença certas politização e disputas com governos estaduais e providencie a vacina o mais rápido possível. Houve alguma polêmica em relação à obrigatoriedade da vacina, o que me parece que é uma discussão um tanto inútil e desnecessária. O brasileiro, tradicionalmente, toma vacina. As campanhas são um sucesso. Sendo obrigatória ou não, a maioria das pessoas vão tomar. E, ano que vem, no início do ano, vamos nos ver livres dessa doença.”