Constantino: Bolsonaro devia deixar claro que defende meios constitucionais

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2020 07h49 - Atualizado em 20/04/2020 08h00
EFE/Joédson AlvesNo discurso, o presidente falou em democracia -- mas em nenhum momento condenou os autores e os pedidos que ferem a Constituição brasileira

Bolsonaro afirmou que foi à manifestação porque acreditava naquelas pessoas e criticou a chamada velha política dizendo “não queremos negociar nada”. No discurso, o presidente falou em democracia — mas em nenhum momento condenou os autores e os pedidos que ferem a Constituição brasileira.

“Bolsonaro não pode ver uma casca de banana, mesmo do outro lado da rua, que ele atravessa pra cair. Ele não pediu AI-5, a pauta dessa manifestação em prol do Exercito não era essa. Mas, como sempre, tinha lá uma minoria que prefere esse tipo de solução drástica e antidemocrática. O presidente deveria deixar muito claro que não apoia essa minoria e que defende os meios constitucionais.

Agora, quando fala-se que é difícil ou impossível negociar com essa velha política, com o centrão fisiológico, o que ele está querendo dizer é muito claro e basta um pouco de boa vontade dos analistas para compreender: não vai ter Mensalão, não vai ter mala de dinheiro como argumento para persuadir certos políticos. E eles precisam entender que esse jogo mudou.”