Constantino: Quem vai investigar o inquérito arbitrário do STF?

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2020 07h46 - Atualizado em 28/04/2020 08h02
Caroline Antunes/Agência BrasilO decano do Supremo, Celso de Mello, indicou que os possíveis crimes relatados tem relação com o mandato do presidente da República, por isso autorizou a apuração

Ministro Celso de Mello, do STF, autoriza abertura de inquérito para investigar acusações de Sergio Moro contra Jair Bolsonaro. O decano do Supremo indicou que os possíveis crimes relatados tem relação com o mandato do presidente da República, por isso autorizou a apuração.

Segundo a decisão de Celso de Mello, Sergio Moro deve ser ouvido pela PF em até 60 dias. O decano do STF também mandou a PGR analisar pedido para apreender celular da deputada federal Carla Zambelli para apurar o teor das conversas com o ex-juiz.

“Eu acho que tem que investigar mesmo, as acusações do ex-ministro são séria, são graves. Agora, só para lembrar nosso ouvinte, um desses inquéritos do qual o presidente Bolsonaro reclamava com o então ministro Sergio Moro é aquele arbitrário, ilegal e inconstitucional aberto pelo ministro Dias Toffoli e que tem como relator Alexandre de Moraes, selecionado de forma também arbitrária. Quem vai investigar o inquérito arbitrário do próprio Supremo? Eis a questão.”