Constantino: Troca de comando da PF no RJ acende luz de alerta

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2020 07h44
Reprodução/Diário da Grande RecifeNomeado e empossado nesta segunda-feira (4), Rolando Alexandre Souza convidou Carlos Henrique Oliveira para ser o nº2 da PF

Novo diretor-geral da Polícia Federal deve trocar o dirigente da corporação no Rio de Janeiro. Nomeado e empossado nesta segunda-feira (4), Rolando Alexandre Souza convidou Carlos Henrique Oliveira para ser o nº2 da PF, deixando vago o comando no Estado.

“Isso acende uma luz de alerta muito forte, porque a denuncia do ex-ministro Sergio Moro foi exatamente de que o presidente Jair Bolsonaro queria intervir de alguma forma na polícia do Rio de Janeiro. E a primeira medida que o novo diretor-geral da PF tomou, assim que assumiu, foi exatamente deixar vago o cargo de superintendente no Estado. Ou seja, coloquemos uma lupa e fiquemos de olho.”