À JP, Empereur enaltece Abel Ferreira após título do Palmeiras: ‘Ele trabalha a nossa mente’

Destaque na final da Copa do Brasil, zagueiro afirmou que gosta de partidas decisivas e manifestou vontade em continuar no clube após o fim do contrato de empréstimo

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2021 13h03 - Atualizado em 08/03/2021 14h58
Reprodução/Jovem PanAlan Empereur concedeu entrevista coletiva à Jovem Pan

O zagueiro Alan Empereur, do Palmeiras, concedeu entrevista exclusiva ao programa “Camisa 10”, do Grupo Jovem Pan, e exaltou o treinador Abel Ferreira, responsável por levar o time aos títulos da Copa Libertadores da América e da Copa do Brasil na temporada 2020. De acordo com o defensor, titular na final contra o Grêmio, a forma como o português trabalha a mentalidade do grupo é o grande diferencial do técnico. “Abel, além de ser grande treinador, é grande pessoa. Trabalhou muito bem a nossa cabeça, o nosso grupo. Uniu bem o grupo. Só tenho elogios porque ele foi essencial ao Palmeiras, chegou na hora certa”, afirmou. “Todo mundo gosta dele. Ele trabalha a nossa mente. É um motivador, trabalha bem no campo e fora dele. Somos uma grande família. Agora, é continuar esse trabalho. Tivemos apenas uma semana inteira para se preparar. A tendência, agora, é melhorar”, completou.

Apesar de não frequentar o time titular do Palmeiras, Alan Empereur precisou começar a partida diante do Grêmio, no último domingo, entre os onze principais. O defensor, que substituiu o suspenso Luan, não sentiu o peso da decisão da Copa do Brasil, apresentando boa atuação frente aos atacantes Diego Souza e Alisson. À Jovem Pan, o atleta afirmou que “se sente em casa” quando o assunto é atuar em partidas importantes. “Eu tive essas oportunidades, dei o meu máximo. Gosto de partidas decisivas, daquele frio na barriga. Me sinto em casa nessas partidas. Trabalho para isso, para ajudar o time. Estou mostrando meu potencial”, comentou o atleta, que também correspondeu em uma das semifinais da Libertadores, contra o River Plate.

Empereur, por outro lado, tem contrato com o Palmeiras somente até o final de junho deste ano – o atleta pertence ao Hellas Verona, da Itália, e ainda não sabe se continuará após o período acordado. “Eu estou por empréstimo. Aceitei o desafio, estou feliz por conquistar dois grandes títulos e gostaria de continuar. Meu objetivo é esse mostrar meu potencial para ser comprado pelo Palmeiras. Meu objetivo é esse”, declarou o jogador de 26 anos, manifestando a sua vontade de permanecer na equipe brasileira.

Assista à entrevista completa abaixo