Deputados se manifestam contra rejeição de emenda que beneficiaria Cunha; veja

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2015 10h13
Plenário da Câmara dos Deputados

Com a votação na Câmara dos Deputados sobre a regra de repatriação, realizada na quarta-feira (11/11), foi estabelecido que dinheiro não declarado no exterior deverá voltar ao país, mediante a cobrança de 30% em impostos e anistia por evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Cálculos indicam que o governo vai receber cerca de R$ 90 bilhões em impostos. A aprovação ocorreu com 230 votos a favor e 213 contra.

Foi discutida também a emenda que exclui políticos das regras de repatriação. Em votação simbólica, a emenda foi rejeitada, mas deputados se manifestaram contra a rejeição e a emenda foi aprovada com votação nominal. Se a emenda fosse rejeitada, o projeto poderia beneficiar políticos investigados na Lava Jato e o presidente da Câmara, o Deputado Eduardo Cunha, que tem contas com recursos de origem suspeita na Suíça.