‘Achei legal. Eu gosto disso aí’, diz Vampeta sobre pichações na Arena Corinthians

“Eu adoro essas polêmicas no dia do jogo, esse é o clima”, afirmou o ex-jogador, em participação no Esporte em Discussão desta quarta-feira, 22

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2020 14h20 - Atualizado em 22/07/2020 14h46
ReproduçãoO comentarista Vampeta é um dos integrantes da equipe de esportes da Rádio Jovem Pan

Ídolo do Corinthians e uma das figuras mais bem-humoradas e provocadoras da história do futebol, Vampeta aprovou a atitude tomada por torcedores do Palmeiras durante a madrugada desta quarta-feira, 22. Eles invadiram a Arena alvinegra, em Itaquera, e picharam o gramado e uma das traves do estádio horas antes do Dérbi. Termos como “8×0”, “eterno freguês” e “Cássio frango” foram escritos, em uma provocação que foi classificada como “criminosa” pelo clube de Parque São Jorge. Para o Velho Vamp, porém, está tudo certo. “É bom que tem notícia, né? Eu adoro essas polêmicas no dia do jogo! Esse é o clima!”, afirmou o ex-jogador e atual comentarista do Grupo Jovem Pan, em participação no Esporte em Discussão.

“A gente sabe que, embora o mundo todo esteja passando por esse momento ruim, tem vida! Tem coisas boas, ainda. Aí você me pergunta: isso é uma coisa boa? Não! Mas eu achei legal! Agora, está 1 a 1, porque, quando o Corinthians foi jogar no estádio do Palmeiras a final do Paulista, os caras enveloparam o vestiário como se fosse do estádio do Corinthians! Ali, o que aconteceu hoje, você apaga, pinta, o bonde segue e tem notícia para de noite, para esquentar mais ainda o clássico! Eu gosto disso aí mesmo!”, acrescentou Vampeta.

Mauro Beting, jornalista e torcedor assumido do Palmeiras, por sua vez, discordou do ex-jogador e disse não ter gostado da provocação. “Eu sou bastante contrário. Na mesma manifestação, cartazes com manchetes de jornais estampando vitórias do Palmeiras sobre o Corinthians foram colados em postes no entorno da Arena em Itaquera. Aí, está valendo! É muito bem sacado, é bonito… Tudo bem, porque é fora do estádio. Mas invadir uma propriedade, pintar a trave… Eu acho um exagero! Vai ficar para a história, ok, faz parte, assim como a embaixadinha do Edílson, mas eu não gosto”, opinou.

Durante a madrugada, palmeirenses invadiram o estádio do Corinthians para fazer provocações. A frase “Cássio frango”, por exemplo, foi escrita em uma das traves da Arena. O gramado também foi marcado pelos torcedores alviverdes, que escreveram com tinta branca “eterno freguês” e “8×0”, em referência à maior goleada da história do Dérbi, protagonizada pelo Palmeiras em 1933. Além disso, cartazes com fotos do ex-jogador Evair foram colados em postes no entorno do estádio, relembrando a decisão do Paulistão de 1993, quando o Alviverde bateu o arquirrival por 4 a 0, encerrando um jejum de 17 anos sem triunfos contra o Timão. Pela manhã, imagens captadas pelo drone do cinegrafista Lucas Brancate, do Grupo Jovem Pan, mostraram um funcionário do Corinthians removendo as pichações. No momento em que a filmagem foi feita, o profissional tentava cobrir as marcações feitas no gramado com tinta verde.

Em comunicado oficial, o Corinthians repudiou a ação dos torcedores e avisou que lavrou um Boletim de Ocorrência contra eles. O clube também afirmou que irá disponibilizar imagens das câmeras de seguranças para as autoridades identificarem os autores do crime. Por meio do Twitter, o presidente alvinegro, Andrés Sanchez, disse que a Arena foi “invadida e depredada por vândalos palmeirenses” e garantiu que “esse ataque não vai ficar impune”.

Corinthians e Palmeiras se enfrentam às 21h30 desta quarta-feira, em Itaquera, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo, primeiro das duas equipes após a parada decorrente da pandemia do novo coronavírus, é decisivo para o clube alvinegro. Isto porque, apesar de dificilmente conseguir se classificar ao mata-mata do Paulistão, o time comandado por Tiago Nunes corre risco de rebaixamento à Série A2 do Estadual. A equipe alvinegra ocupa a 10ª posição na classificação geral e está a apenas três pontos do Botafogo-SP, 15º colocado e primeiro time dentro da zona de descenso. A boa notícia para a Fiel, porém, é que, entre os dois times, há mais quatro – Ferroviária, Oeste, Ituano e Água Santa –, que precisariam elevar o desempenho para rebaixar o Corinthians à segunda divisão paulista.