Mauro Beting desabafa após queda do Palmeiras no Mundial de Clubes; assista

O comentarista do Grupo Jovem Pan foi sincero depois de ver o Verdão ser desclassificado pelo Tigres no torneio da Fifa

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2021 14h12
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/EFE/EPA/NOUSHAD THEKKAYILMauro Beting desabafou após a queda do Palmeiras no Mundial de Clubes

O Palmeiras foi surpreendido pelo Tigres, não conseguiu fazer uma boa apresentação e acabou sendo eliminado no Mundial de Clubes, em partida realizada no último domingo, 7, no Catar. Na internet, muitos torcedores do Verdão trataram a queda como vexame ou vergonha. Os rivais, por sua vez, lembraram que o clube alviverde ainda não ganhou o mundo, provocando com músicas e memes o time de Abel Ferreira. Ao longo do programa “Esporte em Discussão”, do Grupo Jovem Pan, Mauro Beting desabafou e afirmou que a equipe brasileira não tinha a obrigação de ganhar o torneio.

“Em 2018, alguns colegas da imprensa criaram o ‘Prêmio de Consolação’ para quem ganhava o Campeonato Brasileiro. É claro que o Palmeiras queria ganhar a Libertadores naquele ano, mas o Boca Juniors não deixou. Aí ficou como ‘Prêmio de Consolação’. Agora, depois da queda no Mundial, vem uns colegas falando que a Libertadores foi “consolação”. Só se for de Perdizes até a Consolação! Como pode ser campeão da Libertadores contra o Santos, no Maracanã, e ser tratado assim? Primeiro, eu já estranhei ir para a final. Foi e ganhou! Legal. Achava que poderia perder para o Tigres, mas sem jogar tão mal… Agora, velho, a Libertadores virou ‘Consolação’? Vai para o inferno!”, comentou Mauro Beting nesta segunda-feira, 8.

“Nos últimos anos, estamos criando uma regra de que é obrigação ser campeão. Pô, fora o time do PSG no Campeonato Francês, ninguém é obrigado a ser campeão do mundo. O Tigres tem o mesmo nível de investimento do Palmeiras, tendo um treinador que está lá há dez anos e é brasileiro. O Abel Ferreira chegou no Brasil há três meses! O Tigres foi o adversário mais difícil de um campeão da Libertadores desde o começo desse formato. Não é desculpa, mas, sim, um fato. É melhor que o Mazembe! Agora falando como torcedor, não tenho nenhum sentimento de vergonha ou vexame, apenas de frustração de não ter ido para a final. Mas, do jeito que jogou ontem, foi melhor nem ter ido para a decisão”, complementou.

Assista ao debate abaixo: