TV mostra possível fala homofóbica de Neymar, e tio de rival dá nova versão para suposta ofensa racista

Novos elementos surgiram e podem provocar uma reviravolta na polêmica envolvendo o craque brasileiro e Álvaro González; entenda

  • Por Jovem Pan
  • 16/09/2020 14h18
Montagem sobre fotos/ReproduçãoNeymar diz ter sido alvo de insultos racistas do zagueiro espanhol Álvaro González durante PSG x Olympique de Marseille

Novos elementos surgiram na polêmica envolvendo Neymar e Álvaro González. Nesta quarta-feira, 16, o canal de TV espanhol Gol fez uma leitura labial de parte da discussão entre os dois atletas durante o jogo entre PSG e Olympique de Marseille e exibiu uma possível fala homofóbica do brasileiro em resposta aos insultos – racistas, de acordo com o meia-atacante – do zagueiro espanhol. Segundo a emissora, Neymar disparou o seguinte termo a González durante o bate-boca: “Puta Maricon” (em português, “puto viado”).

Responsável pela transmissão da partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Francês, a emissora Télefoot informou que não encontrou insultos racistas nas imagens que tem à disposição do jogo. Segundo o canal, foi possível identificar ofensas de Álvaro ao atacante brasileiro, mas nenhuma de cunho racista. Na Espanha, o tio de González, Manuel Soberon, garantiu que nenhum comentário racista foi feito pelo sobrinho e deu uma nova versão para a alegação de Neymar.

“Ele (Álvaro González) o insultou com ‘bobo’ (‘imbecil’, em espanhol) e não ‘mono’ (‘macaco’, em espanhol)”, afirmou. “Agora Neymar tenta minimizar, mas o estrago está feito. É um pouco hipócrita. Ele o insultou constantemente durante o jogo. Disse que Álvaro ganhava quatro euros e ele 10 milhões de euros por ano”, acrescentou. Para reforçar que González não é racista, o tio do jogador também disse que “o melhor amigo de Álvaro no Espanyol era Caicedo, que é negro”.

Agora, tanto Neymar quanto Álvaro González aguardam uma decisão do Comitê Disciplinar da Liga de Futebol Profissional (LFP) da França. Segundo a rádio RMC, Neymar pode receber até sete jogos de suspensão pela agressão a González que o fez ser expulso do jogo disputado no estádio Parque dos Príncipes. O zagueiro, por sua vez, pode ser alvo de gancho de até 10 partidas caso o racismo seja comprovado.