Concessionárias mantêm ritmo de recuperação, mas vendas acumulam queda de 28% no ano

O setor automotivo registrou o sétimo mês consecutivo de crescimento nas vendas, com alta de 4,65% nos emplacamentos

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2020 07h25 - Atualizado em 03/12/2020 08h19
Marcelo Camargo/Agência BrasilDe janeiro a dezembro de 2017, 2,699 milhões de veículos foram produzidos no Brasil, contra 2,156 milhões de 2016

O setor automotivo registrou o sétimo mês consecutivo de crescimento nas vendas. Mas a pandemia gerou um tombo de 28% no mercado, na comparação anual com 2019. Em novembro, os emplacamentos subiram 4,65% sobre outubro, com 225 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus. No entanto, o volume é 7% inferior a novembro do ano passado. As vendas atingiram, de janeiro a novembro, a marca de 1,8 milhão, o que representa uma queda de 28% sobre 2019.  A diminuição chegou a ser estimada em 40%, em abril, momento mais crítico da crise econômica.

Apesar do melhor desempenho, a Fenabrave, a Federação das Concessionárias, coloca que a confiança do consumidor é fundamental para impulsionar a compra do carro zero. Segundo a entidade, o recuo expressivo em 2020 levará tempo para ser zerado em um momento em que o país registra um grande volume de desempregados, famílias que perderam renda e segue com muitas incertezas políticas, que atuam diretamente na economia. O setor aguarda uma reforma tributária há décadas, que poderia impulsionar ainda mais a recuperação.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos