Divulgação na íntegra de vídeo da reunião ministerial divide opiniões no meio jurídico

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2020 06h31
ReproduçãoA única restrição foi a trechos em que há referência a dois países com os quais o Brasil mantém relação diplomática

A divulgação completa do vídeo da reunião ministerial divide opiniões entre juristas e advogados. O ministro do STF, Celso de Mello, optou por publicar não só as parte da reunião em que o presidente Jair Bolsonaro fala sobre uma suposta interferência na Polícia Federal.

No vídeo, Bolsonaro aparece xingando os governadores João Doria, de São Paulo, e Wilson Vitzel, do Rio de Janeiro.

Na opinião de Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, um dos principais advogados criminalistas do país, a divulgação de todas as partes foi correta. O advogado Fernando Capano concorda com ele.

Por outro lado, o advogado Theodoro Balducci acredita que o ministro Celso de Mello errou.

A única restrição imposta pelo ministro Celso de Mello na divulgação do vídeo foi a trechos específicos em que há referência a dois países com os quais o Brasil mantém relação diplomática.

*Com informações do repórter Leonardo Martins