Estudo mostra que vacinas reduzem risco da forma grave de Covid-19 em pessoas com mais de 75 anos

Pesquisa realizada na França foi a maior, até o momento, em número de participantes, tendo contado com 22 milhões de pessoas

  • Por Jovem Pan
  • 12/10/2021 08h23 - Atualizado em 12/10/2021 11h56
LEANDRO FERREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOJá no sétimo dia após tomar a 2ª dose, pessoas apresentaram 87% menos chance de ter a forma grave da Covid-19, segundo pesquisa

Mais de quatro milhões de pessoas acima dos 75 anos fizeram parte da pesquisa que comparou a incidência de hospitalizações por Covid-19 em pessoas vacinadas nos primeiros dois meses da campanha de imunização na França em relação aos não-vacinados. De acordo com os resultados, o risco de uma forma grave da infecção pelo novo coronavírus apresentou queda de 87% em pessoas com mais de 75 anos, logo nos primeiros sete dias após a aplicação da 2ª dose. O equivalente a quase nove vezes menos probabilidade de serem hospitalizados pela doença do que os não-vacinados. Outra etapa do estudo se deu com pacientes entre 50 e 74 anos. Nesta faixa etária, a eficácia foi de 92%. Ao todo, participaram do estudo 22 milhões de pessoas. A pesquisa francesa é a maior no mundo em número de pesquisados e utilizou as vacinas Pfizer-Biontech, Moderna e Astrazeneca. Foram usados dados do sistema de informação Covid Vaccine, vinculado ao National Health Data System, do governo francês. A próxima etapa da apuração consiste em estender o monitoramento para outras populações e por longos períodos de tempo.

*Com informações do repórter Fernando Martins